P A T R O C I N A D O R E S

13ª Jornada: Lousanense 40 – Galitos/AAUAv 58 

Boa vitória com demasiadas oportunidades desperdiçadas...
A deslocação à Lousã seguiu-se a uma semana menos boa em que o trabalho da equipa foi limitado por várias ausências. A convocatória foi, por essa razão, reduzida a 8 jogadoras, uma das quais sub-19. Apesar disso não abdicámos da nossa forma habitual de jogar. 
A nossa equipa entrou muito bem e a partir de uma defesa bem estruturada conseguiu uma vantagem de 10 pontos nos primeiros 10 minutos. A boa prestação defensiva permitiu várias recuperações de bola que resultaram em cestos fáceis. 
No 2ªº período a equipa da casa adaptou-se à nossa defesa, conseguiu construir o seu ataque e evitar que nos afastássemos no marcador. O acerto nos lançamentos exteriores permitiu mesmo que o Lousanense vencesse este parcial. 
No regresso do balneário a equipa da Lousã até entrou melhor ao converter um lançamento triplo na primeira posse de bola, mas a nossa atitude e as correções defensivas implementadas permitiram-nos dominar totalmente estes 10 minutos e resolver praticamente o jogo. Defensivamente estivemos muito bem ao permitirmos que a equipa da casa apenas convertesse 6 pontos, enquanto no ataque, graças a boas transições defesa-ataque e a uma boa seleção de lançamento, conseguíamos alargar a vantagem no marcador. 
No último período relaxámos, defendemos menos, colocámos menos pressão na bola, rodámos mais a equipa, fomos mais displicentes no ataque e o Lousanense aproveitou a oportunidade para vencer o parcial por 3 pontos. 
Estivemos bem na defesa no 1º e o 3º períodos e o resultado podia ser mais dilatado se não desperdiçássemos inúmeras oportunidades de cestos fáceis, muitas delas em situações de 1x0. Apesar de sofrermos algum desgaste por não termos mais jogadoras no banco, a equipa teve uma boa atitude defensiva e imprimiu sempre uma boa intensidade ao jogo. 
Hugo Fernandes 
Parciais: 10-20; 12-11; 06-18; 12-09
Marcha: 10-20; 22-31; 28-49; 40-58 

Galitos: Mariana Pinto (4), Catarina Martins (20), Rita Andrade (6), Inês Afonso (2), Maria Cristo (13), Bárbara Cordeiro, Raquel Soares (11) e Joana Reis (2).

6º Encontro: MiniGalitos na Gafanha 


No Domingo, dia 13 de Janeiro, realizou-se mais uma jornada de Sub-8 no Pavilhão do Gafanha que contou com a presença de uma equipa do Gafanha e uma equipa do MiniGalitos. 
Foi um encontro atípico para nós em face da pouca adesão dos nossos atletas. 
Como à hora marcada se encontravam poucos atletas o encontro começou com um circuito técnico para as 2 equipas presentes. 
Devido à presença de apenas 2 equipas foi realizado apenas um jogo de 6 períodos de 5 minutos. 
Para terminar foi fizemos o jogo do alemão, primeiro entre cada equipa onde se apuraram 2 atletas para a final que foi ganha por um atleta do MiniGalitos. 
Da nossa parte um obrigado ao Gafanha e aos Pais que se deslocaram ao pavilhão e apoiaram os atletas. 
Carlos Tavares 

MiniGalitos: Rodrigo Fartura; Miguel Mealha; Manuel João; Vasco Barbosa; Pedro Vale; Catarina Calças e Gustavo Nunes

Matthew Moreira e Pedro Santos no treino da 
SELEÇÃO NACIONAL SUB 18 e SUB 20

1ª Ação - Treino de Observação 
Vai realizar-se no dia 31 de Janeiro (5ª Feira), às 20h, no Pavilhão Galamba Marques na Figueira da Foz um treino com jogadores Sub 18 e Sub 20 (masculinos). 
Esta sessão é organizada pela AB de Coimbra, com o apoio do Ginásio Figueirense e participarão jogadores desta Associação e da AB de Aveiro.

O Galitos vai estar representado pelos Sub-20 Galináceos, Matthew Moreira e Pedro Santos.

Atletas Convocados: 
  • Matthew Moreira e Pedro Santos (Galitos)
  • Bernardo Neves, Duarte Cardoso, Fernando Rolo, Pedro Marques, Nuno Bonfim (Ginásio Figueirense)
  • Daniel Relvão, David Martins, Gonçalo Ferreira, João Silva (Académica)  
  • André Godinho (Olivais) 
  • Francisco Santiago, Pedro Silva (Sangalhos)  
  • Bernardo Pires e Tiago Teiga (Illiabum)  

Resumo da 2ª Fase do Campeonato Distrital


Recompensado o trabalho de vários meses com a presença em mais uma Fase Final.
Após o apuramento para o grupo das 6 melhores equipas de Aveiro tínhamos a noção de que teríamos capacidade, caso o grupo treinasse e encarasse esta fase da competição com seriedade, de lutar por algo mais ambicioso, que seria a presença na Fase Final. Esse objetivo teria de ser ajustado ao longo do campeonato, mediante o desempenho da equipa. 
Nesta fase os nossos adversários seriam as fortes equipas da Sanjoanense e Illiabum, em conjunto com a Ovarense, Colégio de Calvão e GICA. 
Iniciámos a participação com a receção ao adversário da 1ª fase, o Illiabum e a derrota por 10 pontos mesmo em casa, já mostrou evolução em relação aos resultados anteriores com esta equipa. 
Seguiu-se um jogo importante em Calvão, na casa de um adversário direto sendo importante ver onde nos “encaixávamos” nesta fase. Conseguimos o melhor resultado que alguma equipa conseguiu neste pavilhão com uma vitória por 34 pontos, dando uma vantagem larga em caso de confronto direto. 
Na 3ª jornada, a visita a S.J. Madeira tinha um grau de dificuldade elevado e foi efetivamente o jogo menos conseguido desta fase que resultou numa derrota por 22 pontos, mas nada que afetasse o nosso objetivo. 
Seguiu-se o jogo mais simples que teríamos, com o GICA em casa, o adversário com menos argumentos e uma vitória clara por 44 pontos. 
No final da 1ª volta a deslocação a Ovar era decisiva para ver como seria abordada a 2ª volta e após termos conseguido vencer por 3 pontos no último minuto, o objetivo passou claramente por tentar o apuramento para a fase final o mais rápido possível, para pudermos trabalhar de outra forma. 
Com o jogo em Ílhavo adiado para Janeiro, iniciámos a 2ª volta com a receção ao Calvão e vencendo por 14 pontos ficou praticamente sentenciado o apuramento, partindo agora para o objetivo seguinte que era passar por obter a melhor classificação possível nesta fase. Isso passaria, ou por vencer um jogo contra os primeiros ou aguardar que a lógica imperasse e teria de ser resolvida a questão no último jogo em casa com a Ovarense, o que veio a acontecer. 
Segue-se então derrota em casa com a Sanjoanense por 20 pontos a assumir-se como organizadora da fase final e principal candidata ao cetro distrital. 
A visita a Albergaria para defrontar o GICA foi simples com uma vitória por 66 pontos. Já a deslocação a Ílhavo para o jogo em atraso traduziu-se numa derrota por 11 pontos, mas demonstrando evolução competitiva na equipa, terminando com a obtenção do 3º lugar nesta fase com a vitória por 9 pontos em casa perante a Ovarense. 
Terminámos assim no 3ª lugar e com a presença inédita na 2ª fase final, sendo consecutiva, no escalão de sub-16 femininos, sabendo que será um pólo de motivação e uma alavanca extra para no futuro estas presenças passarem a ser assíduas pelas próximas gerações. 
Agora que lá chegámos, vamos dignificar ao máximo esta camisola e tentar obter a melhor classificação possível, numa prova que é sempre uma incógnita pela intensidade física e emocional característico duma fase final. 
Hélder Silva 

4ª Jornada: Galitos/SPOT 34 – Anadia 60 

Diferença natural apesar do bom jogo… 
No último fim-de-semana do mês de Janeiro recebemos a equipa do Anadia para o 1º confronto entre as 2 equipas. Sendo uma equipa A estávamos preparados para as dificuldades que nos esperavam. 
Os primeiros 2 quartos foram muito parecidos, onde apesar da boa réplica que demos, o adversário superou-nos sempre nos minutos finais de cada período, com um parcial de 00-08 e outro de 00-10. 
O resultado ao intervalo era penalizador para o empenho e o esforço que tivemos durante toda a 1ª parte. Estes parciais negativos foram fruto de alguma precipitação e falta de paciência que deram origem a 9 turnovers por excesso de drible. 
A 2ª parte foi muito mais equilibrada, jogámos desinibidos e o adversário teve mais dificuldades em explorar as suas maiores armas, a sua maior estatura física. Entrámos bem com um parcial de 08-00 mas após um desconto de tempo do adversário desconcentrámo-nos e permitimos 00-21 ao oponente e o resultado do jogo ficou definido. 
Apesar do desnível do marcador fomos competitivos na maior parte do jogo e estamos de parabéns pelo nosso empenho. 
As diferenças de estatura física desequilibraram o jogo enquanto nós nos encolhemos, a partir do momento que perdemos o medo o encontro foi mais equilibrado e o adversário teve muitas dificuldades em jogar connosco. 
Luís Oliveira 
Parciais: 08-17; 06-16; 08-13; 12-14
Marcha: 08-17; 14-33; 22-46; 34-60 

Galitos: Vasco Silva; Jorge Ferreira; Vasco Sousa; Miguel Pereira; Gonçalo Urbano; Eduardo Robalo; Martim Jesus; Diogo Pinto; Tiago Sá; Luís Gonçalves e José Balseiro.

13ª Jornada: Galitos/Hello Aveiro 70 – Sanjoanense 58 


Terminar bem… mas podíamos ter defendido melhor
Depois do salto que demos ao nível da coesão na passada sexta-feira em Ovar, pretendíamos manter o espírito, defrontando o adversário que nos provocou a derrota mais pesada até aqui.
Sabíamos que íamos ter dificuldades na articulação ofensiva, de novo o objetivo passava por sermos mais coletivos. 
Entramos melhor no jogo, com boas opções e agressivos na defesa obrigando o adversário a parar o jogo rapidamente. Apesar da sua reacção mantivemo-nos na frente ao longo do 1º período, sem sermos brilhantes mas revelando confiança. 
No 2º período fugimos para 11 pontos de diferença, provocávamos perdas de bola e dominávamos o ressalto, no entanto nos últimos minutos perdemos a nossa coesão defensiva e cometemos diversos erros na recuperação defensiva. Nunca tínhamos revelado fragilidade neste aspeto. Saídos de desconto de tempo sofremos um parcial de 9-0, estávamos desconcentrados. 
Correcções ao intervalo, melhoramos na recuperação e na defesa das penetrações mas começámos a perder ressaltos defensivos que davam novas posses de bola ao adversário, relaxámos e não usávamos o bloqueio defensivo. Como fomos mais eficazes mantivemo-nos na frente, mas sempre em desconforto.
No 4º período melhorámos defensivamente, condicionamos os portadores da bola e mesmo em desvantagem dificultávamos o trabalho dos jogadores interiores contrários. Com boas finalizações em contra-ataque fugimos para a vantagem máxima de 16 pontos, que gerimos até ao final. 
Não fomos competentes a nível defensivo como habitual e normalmente neste campeonato tem bastado 1 a 2 minutos a falhar defensivamente para provocar a nossa derrota. 
Foi bom terminar esta fase a vencer, mas temos de colocar os pés (e as ideias) bem assentes na terra pois a Fase Final vai-nos obrigar a ser muito, mas muito, competentes em todos os aspetos do jogo.  
Luís Araújo 
Parciais: 15-09; 17-20; 13-11; 25-18.
Marcha: 15-09; 32-29; 45-40; 70-58. 

Galitos: David Peralta (3), Tiago Almeida, Hugo Verde (4), Bruno Fartura (16), Hugo Rangel, Emanuel Silva (3), Bernardo Fernandes (2), José Troía, Luis Pina (8), Diogo Sousa (4), João Padilha (29) e Pedro Mealha (1).



 


Fase Final Distrital
Sub-16 Femininos

Dias 1, 2 e 3 de Fevereiro
Pavilhão Paulo Pinto - SJ da Madeira


Dia 1 (sexta) 
  • 20h15 - Sanjoanense x Ovarense
  • 22h15 - Illiabum x Galitos/QUERO IMPRIMIR
Dia 2 (sábado) 
  • 14h30 - vencedor do 1º Jogo x vencido do 2º Jogo 
  • 16h30 - vencedor do 2º Jogo x vencido do 1º Jogo 
Dia 3 (domingo) 
  • 09h15 - vencido do 1º Jogo x vencido do 2º Jogo 
  • 11h15 - vencedor do 1º Jogo x vencedor do 2º Jogo

 


Fase Final Distrital
Sub-18 Masculinos 

Dias 1, 2 e 3 de Fevereiro
Pavilhão do Illiabum


Dia 1 (sexta) 
  • 20h15 - Illiabum x Sanjoanense
  • 22h15 - Ovarense x Galitos/HELLO AVEIRO
Dia 2 (sábado) 
  • 19h - vencedor do 1º Jogo x vencido do 2º Jogo 
  • 21h - vencedor do 2º Jogo x vencido do 1º Jogo 
Dia 3 (domingo) 
  • 16h - vencido do 1º Jogo x vencido do 2º Jogo 
  • 18h - vencedor do 1º Jogo x vencedor do 2º Jogo

4ª jornada : Galitos/INTERNATIONAL HOUSE 41 – Bolacesto 37 

Não foi um bom jogo mas foi um bom resultado. 
Dia 27 de Janeiro, sábado, defrontámos a equipa do Bolacesto. Tínhamos algum conhecimento desta equipa fruto do confronto realizado no torneio do Valongo realizado no princípio da época. 
É daqueles dias em que podemos dizer que as coisas não nos correram bem, muitos lançamentos falhados e algum nervosismo resultou num jogo complicado. Embora tenhamos saído do 1º período a vencer as coisas demoravam a sair bem, raramente fizemos passe e corte e na defesa não fomos muito competentes. 
Fomos para o intervalo a vencer por apenas 2 pontos. 
Regressámos e quando pensamos que as coisas iam melhorar aconteceu exatamente o contrário e chegámos ao fim do 3 período a perder por 4 pontos. 
Chamámos a atenção para a defesa que teria de ser mais agressiva, cortar linhas de passe era essencial e os lançamentos teriam de ser executados com maior concentração. Aplicámo-nos a defender, lutámos e conseguimos superar o nosso adversário apenas nos 2 últimos minutos. 
Estes jogos são importantes para percebermos que temos ainda um longo caminho a percorrer, muito que aprender para crescer enquanto jogadoras. 
O nosso grupo deseja às sub 16 femininas e sub 18 masculinos uma boa participação nas fases finais que se aproximam. 
A todos os pais que nos apoiaram e acompanharam, muito obrigada o vosso apoio é fundamental.
Sofia Pinho e Melo 
Parciais: 09-05; 06-08; 11-17; 15-07
Marcha: 09-05; 15-13; 26-30; 41-37

Galitos: Mariana Gouveia, Matilde Açafrão, Margarida Cura, Ana André, Sofia Ribeiro, Mariana Limas, Cristiana Rosa, Filipa Silva; Mónica Campos; Mafalda Solá; e Rita Rodrigues.

13ª Jornada: Galitos/INDASA 40 – Ovarense 57 

Falta-nos consistência… continuamos aos “altos e baixos”!!!! 
O jogo iniciou de forma equilibrada com a nossa equipa a conseguir jogar de igual para igual, mas sem nada o fazer prever baixamos os níveis de concentração e de empenho e permitimos ao adversário ganhar ligeira vantagem, chegando ao final do 1º período a perder por 8-18. 
No 2º período melhorámos essencialmente em termos defensivos e de intensidade de jogo. No entanto, a boa defesa que colocamos em campo não era “recompensada” da mesma forma em boas opções no ataque. Vencemos o período e chegamos ao intervalo a perder por 19-25 mas com a clara noção que podíamos e devíamos “lutar” o jogo pelo jogo com a forte equipa da Ovarense. 
O 3º período foi de enorme equilíbrio entre as 2 equipas, com a nossa equipa a nunca conseguir encurtar distância no marcador, parecia que faltava sempre qualquer coisa…
No 4º período aconteceu o menos esperado… em vez de “irmos para cima do adversário” (no bom sentido), sermos mais agressivos, melhorarmos as nossas opções ofensivas, que nos permitisse aproximar e passar para a frente do marcador, fizemos o contrário… baixámos os braços, deixámos de defender e de reagir… e com um parcial de 2-16 permitimos que a Ovarense “matasse” o jogo. 
No final o resultado foi de 40-57 o que evidencia um bom jogo em termos defensivos, essencialmente na lutas das tabelas e a má exibição em termos ofensivos, apenas 40 pontos marcados. Quem no final do jogo apresenta 25 bolas perdidas e apenas 8 recuperadas, 14 lances livres falhados (muitos deles em “alturas chave” do jogo) e uma % de 2 pts de 30% dificilmente consegue vencer jogos e muito menos contra adversários que vão disputar o título distrital. Neste momento da época falta-nos entrega, humildade, concentração e confiança. 
Temos como equipa qualidade e capacidade para fazer mais e melhor, só o conseguiremos com muito trabalho e dedicação de todos os atletas em TODOS os treinos para voltarmos aos níveis exibicionais e de evolução que queremos. Temos todos que trabalhar mais e querer ser mais consistentes. 
A equipa deseja as melhoras aos atletas Bruno Soares e Carlos Monteiro que se encontram ausentes por lesão. 
André Leitão 
Parciais: 08-18; 11-07; 14-14; 07-18 
Marcha: 08-18; 19-25; 33-39; 40-57 

Galitos: Diogo Santos, Rogério Ratola (4), Miguel Pina (1), João Lamas (6), Ruben Costa (10), André Neves (4), Vasco Peralta (4), Nuno Lemos (2), Manuel Santos, Nuno Simões (9), Rafael Moreira e Francisco Pinheiro. 





 Fotos: Carlos Padilha

ANTB na estrada no Pavilhão do Galitos

A ANTB, em parceria com a AB Aveiro, vai organizar um Clinic no âmbito da iniciativa "ANTB na estrada", no próximo dia 2 de Fevereiro, sábado de manhã, no Pavilhão do Galitos.

Os prelectores serão os Treinadores, Mário Palma - Seleccionador Nacional de Seniores Masculinos - e Eugénio Rodrigues - Seleccionador Nacional de Sub-19 Femininos.

Esta acção de formação prática terá como tema principal "Contributos para o ensino do jogo".
Mário Palma abordará como faz a construção da Transição Defensiva e Eugénio Rodrigues tratará de Fundamentos Ofensivos do Bloqueio Directo.

Esta iniciativa da ANTB tem o apoio da Associação de Basquetebol de Aveiro, da Escola Nacional de Basquetebol - FPB e do Instituto Português do Desporto e da Juventude e a colaboração do Clube dos Galitos. 

Esta acção está incluida no Programa de Formação de Treinadores do Plano de Actividades da FPB e será creditada no âmbito do PNFT. A acção é aberta a todos os Treinadores de Basquetebol, sendo gratuita para os sócios da ANTB com a situação regularizada e terá o preço de 5 Euros para os restantes Treinadores. 

As inscrições serão até 31 de Janeiro, através do email antbasquetebol@gmail.com, indicando o nome completo, NIF, morada, email e número de sócio e/ou nº da CTD / licença FPB. O pagamento será efectuado no local. 

Todos os interessados nesta acção que não sejam sócios poderão aderir no local, efectuando o pagamento da quota de 2013 (40€). Os sócios da ANTB podem efectuar o pagamento da quota de 2013 (e regularizar quotas em atraso) por transferência bancária (conforme procedimento habitual indicado no site) ou no local. Em ambos o s casos beneficiam da isenção da inscrição nesta acção e dos descontos nas iniciativas e produtos da ANTB em 2013. 

Programa "ANTB na estrada" - 2 Fevereiro - Pavilhão do Galitos
  • 09h00 – Recepção 
  • 09h30 – Eugénio Rodrigues - "Fundamentos ofensivos - coisas simples do Bloqueio Directo" 
  • 11h00 – Mário Palma - "Construção da Transição Defensiva" 
  • 12h30 – Reunião de Treinadores – Intervenção da Direção ANTB - Intervenções Treinadores - Debate

Feliz Aniversário


A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sub-16 Masc B Vasco Bugalho pelos seus 15 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

Resumo da Fase Final 
do Campeonato Distrital


Morrer na praia… 
No passado dia 22 de Janeiro iniciamos a Fase Final Distrital no papel de anfitriões, depois de esta nos ter fugido na época passada. 
Pelo 1º lugar obtido defrontávamos no 1º dia a equipa do Sangalhos que curiosamente tínhamos defrontado há menos de 1 semana. Alertados para as dificuldades que poderiam advir pelas caraterísticas desta equipa, apesar de desfalcada, iniciamos esta participação de uma forma fantástica, todos a participar, a participar de forma positiva e poderíamos mesmo dizer, sufocando a equipa adversaria. A diferença de 50 pontos era demasiado penalizadora para a equipa Bairradina que deitou a toalha ao chão demasiado cedo. 
Era hora de pôr os pés no chão pois este resultado nada interessava se ao defrontar o Illiabum no 2º dia (fruto da derrota do dia anterior frente a Ovarense) não saíssemos com uma vitória. Ambas as equipas eram conhecidas e tivemos de preparar este jogo com algum cuidado. Iniciamos o jogo como no dia anterior não deixando a equipa do Illiabum jogar e fazendo diversas jogadas ofensivas de bonita execução técnica/tática. 
O que à primeira vista poderia ser mais um jogo de “favas contadas” tornou-se num jogo intenso, emocionante e com incerteza até ao final. O Illiabum reagiu na 2ª parte e nós condicionados com as demasiadas faltas, intimidámo-nos! Na parte final fomos mais serenos e conseguimos uma vitória justa. 
Estávamos mais uma vez na final e confiantes de que poderíamos trazer de volta o título que nos foge há algum tempo. 
Ao contrário dos jogos anteriores, não entrámos de forma a impor o nosso jogo. A equipa da Ovarense recheada de jogadores internacionais nas camadas jovens, com experiencia e a treinar ao mais alto nível, conseguiu através do seu jogo mais pausado e paciente tornar a partida mais lenta, mais física onde no fundo poderia tirar mais vantagens. Nós até perto do final conseguimos, em termos defensivos, ir condicionando de alguma forma as peças mais influentes da equipa adversária, apesar disso ofensivamente, além de perdulários, não íamos sendo capazes de ultrapassar a agressividade defensiva imposta pela equipa Vareira. 
Lutámos bastante, apesar de fisicamente já darmos notas de algum cansaço, mas no fim a equipa da Ovarense derrotou-nos. 
Morrer na praia nunca é fácil mas os verdadeiros campeões também se vêm nos momentos menos bons. 
Levantar a cabeça e prosseguir para os próximos objetivos é o grande desafio. 
Ricardo Brito

Formação ABP - Dragon Force


Paulo Colaço apresentou propostas para o Treino Físico em jovens jogadores

O Galitos esteve presente com 2 treinadores na passada 2ª feira no DRAGÃO CAIXA, na 1ª de 4 ações do PLANO de FORMAÇÃO CONTINUA de TREINADORES promovido pela ABP. em parceria com a DRAGON FORCE BASQUETEBOL.

Neste 1ª sessão o tema abordado foi “O TREINO FÍSICO NA FORMAÇÃO” e foi apresentado por PAULO COLAÇO tendo estado presentes 112 treinadores de várias modalidades oriundos de 5 distritos do Norte do País (Vila Real, Braga, Porto, Aveiro e Viseu).

Está já prevista a realização da 2ª acção para o próximo dia 18/02/2013, pelas 21H, no CDC MATOSINHOS. O tema para esta sessão versará sobre “A ORGANIZAÇÃO DA UNIDADE DE TREINO” e serão preletores MONCHO LOPEZ e CARLOS VAQUERO.

10ª Jornada: Galitos/QueroImprimir 55 – Ovarense 46 

Concentradas e mais consistentes provando que a equipa está a crescer 
Neste Domingo, 27 de Janeiro, efetuámos a 10ª e ultima jornada do Grupo Nacional, na receção à Ovarense no nosso pavilhão. Neste jogo entre 2 equipas já apuradas para a fase final, estava somente em causa o escalonamento para a mesma e a decisão do 3º e 4º classificados da fase regular. Da nossa parte, tínhamos como objetivo alcançar, após termos atingido o apuramento para a fase final, lutar pela melhor classificação possível, que a partir de determinado momento era o 3º posto. 
O 1º período foi abordado com muita seriedade e concentração e teve reflexo no desenvolvimento do mesmo, sempre na frente até que um parcial de 05-00 nos deu a diferença máxima de 7 pontos (13-06), mas um relaxamento temporário da equipa, aliado a uma boa resposta vareira iniciada com um triplo, um parcial de 00-07, leva ao empate no parcial. Foram 10 minutos com pouco acerto na finalização, apesar de boas movimentações e tomadas de decisão acertadas, em contraponto com algumas perdas de bola no final do período que comprometeu o resultado do mesmo. 
No 2º período começando por sofrer parcial de 00-03, na única vez que estivemos em desvantagem, mas a equipa manteve-se concentrada na forma de jogar assertiva e coletiva, arrancando para um parcial de 09-02, terminando o período com 4 pontos de vantagem. Apesar de continuarmos com pouco acerto ofensivo, os 11 ressaltos ganhos e a excelente atitude defensiva com somente 3 cestos de campo sofridos levaram a esta vantagem ao intervalo. 
No reinício, entrámos muito fortes e decididas a resolver o jogo, um parcial de 12-03, deu-nos uma vantagem de 13 pontos que poderia ter decidido o encontro, no entanto a equipa da Ovarense nunca baixou os braços e novo relaxamento levou a parcial de 02-09, levando ao relançamento do jogo para os 6 pontos de vantagem no final deste quarto. 
No 4º período, o ritmo forte da Ovarense continuou com parcial de 04-09 encostando a 1 ponto de vantagem, mas a equipa voltou a unir-se e 13-03 na parte final sentenciou o jogo com uns muito bons 5 minutos finais, onde nesta fase foram utilizadas 9 atletas, mantendo a equipa frescura física no final e mantendo sempre clarividência ofensiva e intensidade defensiva. 
Triunfo justíssimo, em que a equipa só esteve em desvantagem por poucos minutos no 2º período, e só colocada em causa, a espaços, mantendo e controlando o resultado por diferenças curtas mas importantes para manter a equipa serena. Era este o nosso objetivo motivacional no imediato e que foi atingido, conseguido a equipa traduzir em competição, o que tem sido trabalhado nas últimas semanas estando uns patamares acima do que foi a nossa produção há jornadas atrás. 
Segue-se a ambicionada fase final distrital no próximo final de semana em S.J.Madeira, iniciando a nossa participação no dia 1.Fevereiro pelas 22.15 contra o 2º classificado, Illiabum. 
Esperamos o apoio possível, apesar da distância, da família Galinácea em mais este ponto alto do clube, no feminino, e na 2ª presença consecutiva em fases finais neste escalão. 
Obrigado a todos os presentes pelo apoio. 
Pelos Galitos… canta…canta…GALO 
Hélder Silva 
Parciais: 13-13; 11-07; 14-12; 17-14 
Marcha: 13-13; 24-20; 38-32; 55-46 

Galitos: Rafaela Reis (13); Mariana Limas (15); Rafaela Oliveira (11); Joana Cura (8); Tânia Costa (4); Alexandra Rosa; Maria Loura; Sofia Garrucho (2); Diana Araújo; Ana Costa (2); Maria Folque e Francisca Lourenço. 



13ª Jornada: Ovarense 46 – Galitos/HELLO AVEIRO 49 

Quisemos muito… e conseguimos. 
Matematicamente apurados para a Fase Final Distrital, fomos a Ovar realizar este jogo adiado da semana anterior, depois de 15 dias onde foi difícil tra-balhar, entre lesões e a fase final dos sub-20. 
Encarávamos esta deslocação como um momento de trabalho. Apesar disso a equipa e especialmente os jogadores entraram em campo com um verdadeiro espírito de “missão”, queriam sair dali com uma vitória, o que contagiou toda a gente. 
Entrámos melhor no jogo mas algo agitados, havia espaço para lançar e as-sumíamos o tiro, falhámos os primeiros o que provocou um ritmo louco desde início. Fugimos para 11-4, construindo os nossos lançamentos a partir da defesa onde pressionámos sempre e mantivemos muita agressividade. O adversário nunca baixa os braços e persegue-nos no marcador, conseguindo tirar algumas vantagens no jogo interior. Precisávamos rapidamente de anular essa desvantagem. 
Com muita felicidade no 2º período fugimos de novo para 26-15 a 1 minuto do intervalo, mas com algumas más opções ofensivas nossas, seguidas de faltas cometidas que deram lançamentos livres o adversário volta a recuperar. 
Vindos do intervalo, mantivemos a nossa agressividade e aumentámos ainda mais o ritmo, fugindo para 13 pontos, vantagem que queríamos manter, mas o nosso ataque foi condicionado pela forte defesa da Ovarense. Precisávamos de encontrar soluções para lançar ao cesto mas complicamos o nosso trabalho. 
No 4º período vem ao de cima a falta de trabalho coletivo das últimas se-manas e só com muita dedicação defensiva conseguimos manter a liderança no marcador, terminando a vencer. 
Não foi um jogo fantástico e aliás ofensivamente estivemos menos esclarecidos do que nos restantes jogos de janeiro, mas desta vez quisemos muito ganhar. Fomos coesos, agressivos e sacrificamos tudo, tivemos uma ótima atitude quer no campo, quer no banco e isso mostrou que a coesão também dá vitórias. 
Luís Araújo 
Parciais: 12-16; 08-10; 14-13; 12-10 
Marcha: 12-16; 20-26; 34-39; 46-49 

Galitos: David Peralta (2), Tiago Almeida, Hugo Verde, Bruno Fartura (13), Hugo Rangel (3), Emanuel Silva (7) Bernardo Fernandes (4), José Troia, Luís Pina (1), Diogo Sousa (1), João Padilha (18) e Pedro Mealha (3). 




Fotos: Carlos Padilha

;;
Galitos Basquetebol - Original Posting Rounders 3 Column | Design: Douglas Bowman | Modification: Ricardo Brito/João Cura