P A T R O C I N A D O R E S

4ª Jornada: Clube Camões 54 - Galitos/DUNIK 61 


Duro, muito duro!
A quarta jornada do Torneio Nacional levou-nos a Gouveia para defrontar a equipa local, o Clube Camões. Cedo saímos de Aveiro para almoçar no Palácio do Gelo, em Viseu, oportunidade para algum relaxe e convívio.
Chegados a Gouveia, e ao gélido Pavilhão Municipal, defrontámos a equipa local com alguns jogadores de elevado porte atlético. Iniciámos o jogo com grande pressão e ritmo e cedo construímos uma vantagem de uma dezena de pontos, que viria a perdurar durante todo o encontro. De facto, nunca estivemos em desvantagem, mas todas as nossas tentativas de descolar no marcador foram goradas. No final, fruto de algum desnorte, ainda permitimos aproximação no marcador que uma maior serenidade e superior qualidade de jogo nos permitiu controlar.
Foi um jogo duro, mesmo muito duro e físico, por vezes em demasia, a que infelizmente respondemos a espaços. Foi esta resposta e atitude que nos retirou clarividência para cavar um fosso intransponível no marcador e que nos manteve sempre intranquilos, muito intranquilos. A nossa resposta tem de ser sempre positiva: marcar pontos, ganhar bolas, ressaltos e fazer bons passes!
Embora jovens e com pouca experiência nestas coisas, não nos podemos deixar envolver por aspectos exteriores ao nosso grupo o que só nos prejudica. Temos de dar sempre o máximo, fazer bem o que sabemos fazer, melhorar sempre o que fazemos menos bem, mas mesmo sempre e em quaisquer circunstâncias.
É dentro de nós que encontramos a força, a mística, a vontade de evoluir e o simples prazer de jogar.
M. João Matias
Parciais: 11-18; 12-12; 12-15; 19-16
Marcha: 11-18; 23-30; 35-45; 54-61

Galitos: Tiago Bebiano; André Carvalho; Rui Pereira; Luís Almeida; Vasco Peralta; Alexandre Pereira; Luís Patrício; João Lebre; Henrique Rocha e Rodrigo Leite.

3ª Jornada: Galitos/Colégio D. José I  57 - Soutocico 56

Muito equilíbrio.
Em fim-de-semana de jornada dupla defrontámos no sábado, 28 de Janeiro de 2012, o Soutocico no 3º jogo do torneio inter-associações. O jogo foi muito equilibrado durante os 40 minutos como se pode observar pelos resultados parciais. Perdemos o 1º período por 2, ganhámos o 2º por 2 chegando ao intervalo com um empate.
Na 2ª parte mais do mesmo mas com ligeiro ascendente nosso, onde ganhámos o 3º período por 3 e perdemos o último por 2 pontos o que ditou a nossa vitória por 1 ponto.
Foi um jogo onde não estivemos bem defensivamente, não conseguimos nunca travar o adversário, que facilmente nos ultrapassava com simples passe e corte. Temos de melhorar defensivamente o nosso jogo, estar mais concentradas e procurar sair em passe para o contra ataque.
Aos pais que nos apoiaram o nosso obrigada!
Pelos Galitos canta, canta... GALO!
Sofia Pinho e Melo
Parciais: 15-17; 12-10; 13-10; 17-19
Marcha: 15-17; 27-27; 40-37; 57-56

Galitos:, Mariana Gouveia; Joana Brandão; Joana Cura; Margarida Cura; Sofia Ribeiro; Mariana Limas; Barbara Lameiro; Matilde Açafrão; Carolina Tavares; Mafalda Solá; Ana André e Cristiana Rosa.

10ª Jornada: Gafanha 48 – Galitos /Hello Fagor 56


Valeu apenas pela 1ª parte e pela vitória…

Deslocámo-nos ao pavilhão da Gafanha para efetuar o último jogo desta fase.
Entrámos com uma excelente atitude, muito intensos, pressionando o adversário a campo inteiro e muito consistentes na defesa 5x5 em meio campo, conseguindo sair rápido para contra ataque após recuperarmos a posse de bola. A boa agressividade defensiva e ofensiva permitia-nos chegar ao final do 1º período a vencer por 9-20.
No 2º período mantivemos a mesma toada, pecando apenas na má ocupação dos corredores na saída para contra ataque. Mesmo assim chegámos ao final da 1ª parte a vencer por 14-38, fruto do bom trabalho que colocámos em campo. Conseguimos que os atletas aplicassem o trabalho que temos vindo a desenvolver nos treinos.
Na 2ª parte infelizmente tudo mudou… apesar dos atletas terem sido alertados para manterem a mesma atitude e empenho, baixámos a intensidade defensiva para níveis não aceitáveis e em termos ofensivos fomos pouco esclarecidos e individualistas, não privilegiando o trabalho que temos feito. Chegámos ao final do 3º período a vencer 29-42.
No 4º período melhorámos ligeiramente o nosso desempenho, no entanto abaixo do que fizemos na 1ª parte e do que realmente temos capacidade de fazer.
A 3 minutos do fim vencíamos por 56-41 e permitimos ao adversário efetuar um parcial de 7-0, sendo o resultado final de 48-56.
Estamos de parabéns apenas pela vitória e pela excelente 1ª parte que efetuámos, temos de refletir sobre os erros da 2ª parte que resultam essencialmente da falta de empenho e de concentração. Temos de treinar e trabalhar mais para conseguirmos ser mais consistentes ao longo dos 40 minutos de jogo.
Terminada esta fase do campeonato vamo-nos dedicar mais nos treinos para quando voltarmos à competição estarmos melhor do que estivemos hoje.
André Leitão
Parciais: 09-20; 05-18; 15-04; 19-14
Marcha: 09-20; 14-38; 29-42; 48-56

Galitos: Tiago Sá (2); Rogério Ratola; Leonardo Matias (2); Nuno Lemos (4); Diogo Santos (15); Francisco Pinheiro (6); Rúben Costa (17); João Teixeira; Manuel Santos (5); Lucas Pires (2) e Bruno Soares (3).

13ª Jornada: Maia 60 – Galitos /AAUAv 51

Quando ambicionamos a vitória não chega jogar bem 10 minutos

Este é um daqueles jogos sobre os quais se pode escrever uma tese ou simplesmente não se dizer nada. Vou tentar, embora com alguma dificuldade, ficar pelo meio-termo. Depois de três derrotas na primeira volta do campeonato tornava-se evidente para todos que, neste tipo de modelo competitivo, não havia margem para mais desaires, sob pena de comprometermos irremediavelmente a possibilidade de conseguir um dos dois lugares na fase final (ou ficarmos perigosamente dependente dos resultados das equipas que estão à nossa frente na tabela classificativa). Para além disso, a equipa da Maia disputava directamente connosco uma posição na classificação. Por estas razões, este jogo revestia-se de uma grande importância e justificava alguma pressão.
A prelecção que antecedeu o jogo focou-se na motivação das jogadoras, relembrando obviamente a responsabilidade na execução das tarefas de cada uma individualmente, mas sobretudo enfatizando a capacidade e o potencial que a equipa tem para jogar com qualidade.
A entrada no jogo foi muito forte. A nossa equipa colocou em campo o seu potencial defensivo e ofensivo que, juntamente com a grande motivação e experiência, resultou num 1º período de grande nível. O excelente desempenho defensivo anulou por completo os pontos fortes do adversário e as fortes transições defesa-ataque justificaram claramente o domínio conseguido nos primeiros 10 minutos do jogo.
No 2º período a equipa baixou um pouco a intensidade do jogo. A defesa tornou-se mais permissiva e a equipa adversária aproveitou para marcar alguns pontos fáceis. Era evidente o crescendo da equipa da Maia. A nossa necessidade de refrescar a equipa nesta fase do jogo não resultou bem porque quem entrou não conseguiu imprimir a mesma intensidade que nos permitiu o domínio no período anterior. A redução na pressão sobre o portador da bola permitiu ao Maia dispor de melhor organização do jogo e explorar os seus pontos fortes. Além disso, tornou-se óbvia a perda da luta na nossa tabela. Esta conjuntura permitiu que o Maia reentrasse no jogo e reduzisse a desvantagem com que tinha terminado o 1º período.
No intervalo era imperioso serenar a equipa e alertar para a necessidade de aumentar a eficácia defensiva sobretudo ao nível da pressão na portadora da bola e nos ressaltos defensivos. Houve uma grande preocupação em alertar para a importância da defesa da bola e na reconquista do domínio da nossa tabela. O 3º período caracterizou-se por grande equilíbrio no jogo com as poucas vantagens e os muitos erros a dividirem-se pelas duas equipas. No entanto, era claro o domínio físico da equipa da casa.
O 4º período foi um desastre a todos os níveis. A equipa da Maia, empurrada pelo seu público que criou um ambiente de constante pressão no jogo, motivou-se e aproveitou a nossa apatia defensiva para se aproximar no marcador. A meio do período a nossa estrutura defensiva apresentava enormes dificuldades para travar o crescendo ofensivo da equipa adversária. No ataque os erros sucediam-se com más opções e a pouca objectividade no ataque, a fraca selecção de lançamentos e inúmeras perdas de bola. Nesta fase o Maia conseguiu um parcial de 10-0 e passou pela primeira vez para a frente do marcador a cerca de 3 minutos do apito final. A perder por 6 era necessário parar o cronómetro, mas a equipa da Maia foi exemplar da linha de lances livres. Aliás, os últimos 12 pontos da equipa adversária foram marcados na linha de lances livres, o que demonstra a sua eficácia neste aspecto particular (12/14, 86 %), apesar da pressão do jogo.
Com o jogo perdido a poucos segundos do final, restava-nos procurar manter a vantagem directa que tínhamos em relação ao Maia e evitar a derrota por mais de 12 pontos de diferença, razão pela qual controlámos o tempo de jogo na última posse de bola, atacando o cesto com o tempo de jogo a acabar.
Impressionantemente apenas marcámos mais 3 pontos nos últimos 3 períodos do jogo do que no 1º período (27 contra 24!), i.e. uma média de 9 pontos por período! Para uma equipa com o nosso potencial ofensivo e experiência, estes valores são manifestamente pobres. Mais grave do que a fraca prestação ofensiva nos 3 últimos períodos, as debilidades defensivas são a maior preocupação. Sofrer mais de 50 pontos é um forte factor para sairmos derrotados dos jogos equilibrados (nas 4 derrotas sofremos 51, 52, 60 e 64 pontos).
Em 14 jogos oficiais, é frustrante não ser possível fazer uma convocatória sem estar limitado por condicionantes de ordem física de algumas das jogadoras mais influentes. Esta frustração também estará certamente na mente das jogadoras, cuja limitação as impede de poder ajudar a equipa de uma forma mais efectiva, sem poderem controlar ou alterar a situação. Estas são contrariedades que estão fora do controlo do treinador, mas que fazem parte do jogo, embora possam colocar em causa os objectivos da equipa cuja qualidade nos permite ambicionar um lugar na fase final.
A equipa tem que reagir a este resultado e concentrar-se em fazer o que nos compete nos 9 jogos que ainda faltam: ganhar! O jogo do próximo fim-de-semana é a missão que se segue e para a qual vamos trabalhar durante a semana com o objectivo assumido da vitória. Temos que fazer a nossa parte e sabemos que ninguém a faz por nós ou nos vai facilitar a tarefa.
As vitórias, quando se conquistam, são para as jogadoras saborearem e comemorarem. As derrotas servem para o treinador reflectir e pensar onde errou.
Hugo Fernandes
Parciais: 12-24; 15-10; 11-10; 22-07
Marcha: 12-24; 27-34; 38-44; 60-51

Galitos: Manuela Oliveira (1); Tânia Santos (1); Daniela Ramos (7); Inês Afonso (8); Sara Pinto; Rita Pires; Catarina Martins (2); Andreia Migueis (14); Raquel Soares; Ana Sami, Maria Cristo e Sara Morais (18).

Resumo da Fase Final




Bi – Campeões sem derrotas
Na Fase Final tínhamos como adversários o Sangalhos, Ovarense e Sanjoanense.
Na 1ª jornada defrontámos precisamente o nosso adversário mais direto da época passada, a Sanjoanense e que este ano ficou em 4º lugar na fase regular. Foi o jogo onde a equipa demonstrou todo o seu potencial defensivo e ofensivo. Após os minutos iniciais de equilíbrio a nossa equipa disparou para um jogo memorável e de encher o olho a quem o viu, fortes demais nesta 1ª jornada para esta Sanjoanense, resultado final 108-48.
No 2º dia defrontámos a Ovarense, uma equipa constituída por jogadores na sua maioria mais novos, mas muito bem organizada.
Foi o jogo claramente mais difícil neste fim-de-semana, pois o nosso adversário esteve sempre desinibido, a jogar o jogo pelo jogo e com as suas armas mais fortes a funcionar em pleno. Na linha de 3 pontos fizeram o que não conseguiram em nenhum dos outros jogos nesta fase final, percentagens elevadíssimas, e dai conseguirem estar ao intervalo a vencer, entrando mesmo no último período ainda na frente.
A nosso equipa reagiu muito bem as adversidades desta 2ª jornada e nunca deixou o adversário fugir definitivamente no marcador. No momento certo e com grande pressão defensiva, colocámos em causa todos os momentos ofensivos do nosso adversário no último período, fazendo com que apenas marcassem 2 lances livres nesse parcial, vencendo o mesmo por 19-02 e o jogo por 66-54.
No último e decisivo dia, a 3ª jornada foi com o Sangalhos, um jogo onde entrámos muito bem, concentrados e decididos em vencer a 2ª final consecutiva.
Dominámos praticamente todos os momentos do jogo, chegando ao intervalo com uma margem confortável (32-15). Fomos simplesmente irrepreensíveis na defesa do nosso cesto, individual e coletivamente, apesar de em termos ofensivos termos estado precipitados na seleção de lançamento.
Entrando na 2ª parte com um parcial de 10-2, decidimos o jogo a nosso favor muito cedo, o que nos levou a relaxar novamente, deixando o nosso adversário reagir até final do 3º período.
Na entrada do 4º período fomos novamente eficazes e fugimos para os 20 pontos de vantagem e ai sim colocando ponto final no jogo, terminando com resultado em 61-50.
Fomos justos vencedores, ataque mais forte nos 3 jogos 235 pontos, melhor defesa 152 pontos sofridos, já na fase regular também o tínhamos sido.
Confirmámos o favoritismo que recaia sobre nós, mas deve-se muito à forma como encarámos este campeonato desde o 1º jogo que fizemos contra o Beira-Mar, respeitando todo e qualquer adversário, fomos sérios, empenhados, unidos, trabalhadores e humildes, PARABÈNS a todos os CAMPEÕES (Jogadores, Treinadores, Seccionistas, Fisio).
Queremos naturalmente agradecer a todos que nos tem apoiado, colegas treinadores, atletas de todos os escalões, pais, massa adepta que apoiou neste fim-de-semana em peso, a nossa direção, que tudo faz por este clube e pelos atletas que praticam basquetebol no CLUBE DOS GALITOS e um agradecimento especial ao nosso coordenador João Cura, pois este BI-CAMPEONATO, também é dele por direito.
Campeões… Campeões… nós somos Campeões,...
Pelo Galitos canta, canta,........Galo
José Guerreiro

9ª Jornada: Galitos/Hello Fagor 90 - Cenap 38


Conseguimos melhorar……
Definimos 2 objetivos para este jogo, um seria melhorar o nosso desempenho/qualidade em relação ao nosso último encontro - Illiabum B, outro seria melhorar face ao jogo na 1ª volta com o CENAP. Quase conseguimos cumprir os 2 objetivos na íntegra.
Tivemos uma entrada “demolidora”, não deixámos o adversário sequer respirar, fazendo 2 parciais fortíssimos 10-0 e no final do período 16-0, que nos permitiram ganhar uma vantagem confortável. No final do 1º período vencíamos por 34-6.
No 2º parcial mantivemos o elevado ritmo, chegando ao final da 1ª parte a vencer por 50-17 (no entanto, permitimos à equipa do Cenap um parcial final de 0-6).
Na 2ª parte mantivemos a boa perfomance em termos ofensivos, procurando jogar situações de 1x1 que libertassem o jogador em melhor situação para lançar ao cesto. Em termos defensivos baixámos ligeiramente a intensidade permitindo demasiados pontos ao adversário.
No final vencemos por 90-38, conseguindo atingir todos os objetivos definidos menos em termos defensivos uma vez que sofremos mais pontos do que no jogo da 1ª volta.
Fizemos um bom jogo, melhorámos essencialmente em termos ofensivos, decorrente do trabalho específico que temos desenvolvido.
A equipa de Sub-16 B Masculinos dá os parabéns à equipa de Sub-18 Masculina do Galitos pelo titulo distrital alcançado neste fim de semana.
André Leitão
Parciais: 34-06; 16-11; 18-10; 22-11
Marcha: 34-06; 50-17; 68-27; 90-38

Galitos: Tiago Sá (2); Rogério Ratola (10); Leonardo Matias; Nuno Lemos (23); Diogo Santos (12); Francisco Pinheiro (6); Ruben Costa (14); João Teixeira (2); Manuel Santos (16); Lucas Pires (1) e Bruno Soares (4).

Sub-14 Masculinos A vencem em Gouveia
Seniores Femininos perdem na Maia 

As Seniores Femininos perderam no MaiaBasket  por 60-51. O Galitos entrou melhor conseguindo uma vantagem que chegou aos 14 pontos e liderando o marcador até aos últimos minutos da partida. Nos instantes finais o Maia conseguiu dar a volta ao marcador acabando por vencer.

Os Sub-14 Masculinos A foram a Gouveia vencer o Clube Camões por 54-61 na 3ª jornada do Torneio Nacional. Apesar da partida ter tido algum equilíbrio, os jovens Galináceos estiveram quase sempre na frente do marcador.

Depois de vencerem na véspera o Soutocico as Sub-14 Femininos perderam em casa com o Gafanha por 51-61 na 4ª jornada do Torneio Inter-Associações averbando a 1º derrota nesta competição. Apesar do resultado a equipa esteve bem mostrando progressos no seu jogo.

Os Sub-14 Masculinos B foram a Ovar derrotar a Ovarense C por 27-50.

Os Sub-13 Masculinos perderam em S. J. da Madeira por 5-1. Depois de uma 1º parte menos conseguida os jovens Galináceos melhoraram na 2ª metade.

As Sub-13 Femininos perderam em casa com o Colégio de Calvão por 1-5. Esta equipa composta por atletas muito jovens está a dar os seus primeiros passos mostrando melhorias a cada jogo que passa.

Os Sub-10 do MiniGalitos estiveram presentes em mais um encontro desta vez em Oliveira do Bairro com organização dos Atómicos. O MiniGalitos esteve presente com 2 equipas e mais de 20 atletas.


Feliz Aniversário

A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sub-16 Eduardo Antunes pelos seus 16 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

Feliz Aniversário

A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sub-14 Vasco Bugalho pelos seus 14 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

Seniores Masculinos vencem Académico no Porto
Sub-14 Femininos derrotam Soutocico

Os Seniores Masculinos foram ao Porto derrotar o Académico por uns claros 43-77, mantendo desta forma a liderança invicta da sua série na CBN 2.

Os Sub-16 Masculinos A perderam em casa com o líder do grupo nacional, Ovarense, por 37-64. Apesar da derrota os jovens do Galitos estiveram bem entrando no último parcial a perder por uma margem bem mais escassa da verificada no jogo da 1ª volta em Ovar.

Em fim de semana de jornada dupla as Sub-14 Femininos venceram em casa o Soutocico por uns apertados 57-56. Numa partida muito equilibrada do inicio ao fim (ao intervalo empate a 27 pontos) as jovens Galináceas conseguiram vencer pela margem mínima depois de terem disposto de 7 pontos de vantagem na parte final do 3º período.

Os Sub-16 Masculinos B foram à Gafanha vencer por 48-56. Com uma 1ª parte muito boa e jogada a grande intensidade o Galitos chegou ao intervalo a vencer por uma margem bastante confortável 14-38. Na 2ª metade o Gafanha reagiu encurtando as distâncias mas nunca colocando em causa o vencedor.

Os Sub-6 do MiniGalitos participaram em mais um encontro na Gafanha da Nazaré com cerca de 2 dezenas de jovens atletas que naquela que foi a 3ª atividade da temporada.


Feliz Aniversário

A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sub-16 João Godinho pelos seus 16 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

11ª Jornada: Galitos/WEBER 86 – Vasco da Gama B 56


Jogo tranquilo
Ao recebermos o Vasco da Gama esperávamos uma partida com um grau elevado de dificuldade como o jogo da 1ª volta, o que acabou por não se verificar pela equipa demasiado jovem e frágil, apesar de alguma qualidade apresentada pelo adversário.
Após algum equilíbrio nos momentos iniciais, começámos a mostrar superioridade em todos os aspetos do jogo ainda antes do final do 1º período, aproveitando da melhor forma a vantagem que possuíamos nas zonas próximas do cesto no ataque e na defesa e ao colocar problemas ao portador da bola.
No 2º período continuámos a tirar partido do elevado ritmo de jogo. Uma boa atitude e intensidade nas nossas ações possibilitou-nos, com “roubos de bola” e vantagem nos ressaltos defensivos, concretizar pontos fáceis em contra ataque, ampliando significativamente a diferença no marcador até ao intervalo.
A paragem não alterou a nossa postura e assim o 3º período foi em tudo idêntico ao anterior. Com naturalidade a nossa superioridade foi-se acentuando e com isso a diferença no marcador atingiu uma margem demasiado “pesada” para o Vasco da Gama (70-38).
Os dez minutos finais foram jogados sem qualquer preocupação da nossa parte. Com a vantagem adquirida no ataque limitámo-nos a procurar rapidamente o cesto e sem grandes preocupações defensivas permitimos demasiados pontos fáceis ao adversário, acabando por perder o parcial.
Jorge Dias
Parciais: 21-12; 26-11; 23-15; 16-18
Marcha: 21-12; 47-23; 70-38; 86-56

Galitos: Diogo Lima (12), João Casa Nova, Rui Martins (8), Gonçalo Pereira (5), Jaime Neves (3), Bruno Santos (18), Luís Oliveira (7), Hugo Carvalho (14), Matthew Moreira (10), Diogo Reis e Alexandre Martins (9).



3ª Jornada: Illiabum 65 – Galitos/Triplo Saber 41

Mais do mesmo...
Depois de na semana passada e perante a resposta dada na 2ª parte do jogo com o BCO, era com algum entusiasmo que aguardávamos este jogo. Boa semana de trabalho com o grupo motivado e a treinar com muito empenho…
O 1º período foi de algum equilíbrio com as 2 equipas a ter boa prestação a defender e no ataque os jovens do Galitos iam resolvendo, mas falhando ainda muitas situações de lançamento fácil e alguns passes eram mal executados. Os 16-09 registados no fim do parcial davam-nos boas indicações.
O 2º foi menos conseguido, perante maior agressividade defensiva por parte da equipa da casa, os erros no ataque iam aparecendo, umas vezes por mérito da defesa e outras por algumas falhas técnicas (passos ou dribles) dos nossos jogadores, que acusaram em demasia a pressão exercida pela defesa. Esses erros custaram-nos provavelmente o jogo, pois o Illiabum disso se aproveitou para fugir no marcador. Os 22-06 alargavam ainda mais a distância entre as 2 equipas.
A ida ao balneário parece que serve de tónico para esta jovem equipa, depois do intervalo tudo é diferente. Mais consistentes a defender e com melhorias evidentes no ataque conseguimos equilibrar o jogo e o parcial de 15-14 a nosso favor demonstram bem a diferença mostrada nesta 2ª parte.
O 4º e último período foi também de um grande equilíbrio, mantendo a mesma postura e jogando de igual para igual tanto a defender como a atacar. Até fomos melhores, apesar do parcial desfavorável de 13-11, mas que não traduzem o que realmente se passou em campo. Mais coletivos a atacar e mais solidários a defender, não ganhámos este período apenas porque a bola teimosamente não entrava, ou sofríamos cestos de longa distância da equipa da casa, pois tal era a vontade a defender que não permitíamos cestos dentro da nossa área restritiva.
Ficam boas indicações para a 2ª volta que aí vem se nos mentalizarmos desde o inicio dos jogos, acreditarmos que as exibições irão melhorar, tanto individualmente, como coletivamente.
Um agradecimento aos pais que deslocaram a Ílhavo para apoiar os seus filhos e apoiar a equipa durante todo o jogo.
Paulo Sá
Parciais: 16-09; 22-06; 14-15; 13-11
Marcha: 16-09; 38-15; 52-30; 65-41

Galitos: Pedro Gonçalves; João Diogo; José Pedro; João Querido; Miguel Brito; João Afonso; Gonçalo Victor; Simão Verde; Bernardo Matias; Afonso Fonseca; Henrique Marques e Vasco Sousa.





Feliz Aniversário

A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sub-16 Luís Pina pelos seus 16 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.


Feliz Aniversário

A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sub-12 e Sub-13 do MiniGalitos João Matias pelos seus 11 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

Feliz Aniversário

A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o seccionista dos Seniores Masculinos Rui Silva pelos seus 53 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

Feliz Aniversário


A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sub-20 Hélder Gomes pelos seus 19 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

Galitos perde com a Ovarense na final

O Galitos perdeu hoje no jogo decisivo de atribuição do título distrital frente à Ovarense por 75-65.
Os Galináceos até entraram bem no jogo liderando o 1º parcial com a Ovarense a só encostar no marcador no final deste 1º tempo. No 2º período dá-se a reviravolta na partida com os vareiros a fugir no marcador chegando ao intervalo já com 10 pontos de vantagem.
No recomeço a Ovarense continuou melhor conseguindo ampliar essa diferença até aos 19 pontos (60-41)  quando faltavam cerca de 12 minutos para o final do encontro.
A partir deste momento o Galitos tentou tudo para voltar a entrar na discussão do resultado, conseguindo encurtar a distância até aos 6 pontos de diferença quando faltavam cerca de 2 minutos para o fim, dispondo inclusivamente de 3 posses de bola para finalizar mas não foi feliz e acabou por perder ficando desta forma em 2º lugar num campeonato distrital disputado por apenas 3 equipas.

Galitos e Ovarense 
discutem hoje título distrital

Depois da vitória do Galitos frente ao GICA por 31-89 na 1ª jornada da Fase Final Distrital a Ovarense também não sentiu dificuldade em vencer a equipa de Águeda na 2ª jornada da prova (112-51).

Com estes resultados hoje Galitos e Ovarense decidem a atribuição de mais um titulo distrital em jogo na Arena DolceVita às 21h15.

12ª Jornada: Galitos/Hello Fagor 72 – Esgueira 56

Consistentes
Semana difícil, com muito trabalho escolar, exigência no treino ao final do dia e dificuldades em dar resposta ao trabalho mentalmente mais exigente. Este era o 4º confronto com os nossos vizinhos do Esgueira esta temporada, sendo portanto mais um “pequeno” derby.
Fomos consistentes na forma como estivemos no jogo, subindo período a período, culminando com talvez os nossos melhores 10 minutos da temporada no 4º período.
O adversário entra no jogo com mais acerto, apesar de defensivamente estarmos coesos e a cumprir. Durante toda a 1ª parte estivemos atrás do marcador. Parávamos as penetrações, mas chegámos por vezes tarde ao lançamento exterior, carregámos no ressalto ofensivo, mas não convertíamos os segundos lançamentos. No ataque faltava criar desequilíbrios claros que nos dessem tiros fáceis.
Correções feitas tranquilamente ao intervalo e ainda assim o adversário entra melhor no jogo conseguindo a sua vantagem máxima (36-30) mas uma boa reação da nossa parte, com pressão na bola, boa colocação defensiva e timings nas ajudas, permitem-nos passar para a frente do marcador e liderar no final do 3º período.
A entrada no 4º período é decisiva, conseguindo um fácil 12-0, com roubos de bola e rápidas saídas para o ataque, obrigando o adversário a várias perdas de bola destacámo-nos definitivamente no marcador chegando à diferença máxima de 72-53. Ao longo deste período o Esgueira sobe a defesa de forma a recuperar a desvantagem e nós ao contrário dos últimos jogos não tivemos dificuldades e tirámos ainda partido disso. Isto fruto do trabalho e preparação bem como de cumprir as indicações. Apenas perdemos uma bola por precipitação a parar o drible.
Vencemos sem deixar dúvidas, mas mais do que vencer devemos destacar a forma como crescemos ao longo do jogo, sempre assentes na pressão defensiva, quer em ½, quer em todo o campo. Assim, permitiu-nos elevar o aspeto onde vimos a revelar mais dificuldades, a marcação de pontos.
Desde a algumas semanas que vamos no tempo alargando os nossos objetivos, nomeadamente a olhar já para a próxima temporada e para aquilo que os nossos jogadores precisam para aprender e evoluir até ao final do ano. Com este resultado abrimos a porta para a participação na competição seguinte que nos vai permitir conseguir isso mesmo. Esperamos nós… e esperamos que os jogadores sintam dentro de si esse desafio a fervilhar.
Luís Araújo
Parciais: 12-16; 17-16; 18-14; 24-10
Marcha: 12-16; 29-32; 48-46; 72-56

Galitos: David Peralta (2); Tiago Almeida (14); Miguel Pina (1); João Lamas (12); Hugo Rangel (7); Pedro Mealha; José Troia; Luís Pina (19); Nuno Simões; Luís Cupido (15); Francisco Pinheiro e Miguel Catarino (2).



7º Encontro - 2º Encontro 2012 no Beira-Mar

Domingo, dia 22 de Janeiro de 2012, realizou-se mais um Encontro de Sub-8 no pavilhão do Beira-Mar. Estiveram presentes 7 clubes e 9 equipas, Galitos, Beira-Mar, Illiabum, Atómicos, Esgueira, Sangalhos e GICA. O Galitos e Illi-abum formaram 2 equipas cada um.
O Galitos contou com a presença de 14 atletas, o que permitiu a construção de 2 equipas.
A equipa do Galitos A realizou o seu 1º jogo contra o Esgueira, o Galitos B jogou contra o Illiabum B. Na 2ª jornada o Galitos A jogou contra o Sanga-lhos e o Galitos B jogou contra o Beira-Mar.
Entre a 2ª e 3ª jornada houve um concurso técnico por equipas – drible em slalom com lançamento. Ganhava a equipa que convertesse primeiro 20 cestos.
Na 3ª jornada o Galitos A jogou contra o Illiabum A e o Galitos B jogou con-tra os Atómicos. Na 4ª jornada o Galitos A jogou contra o Illiabum B. O Galitos B, nesta jornada, não jogou mas esteve noutra atividade.
Como o número de equipas era impar, em todas as jornadas uma equipa ficava de fora. Participaram em atividades de deslocamentos e depois numa sessão de desenho, organizada pela Escola Profissional de Aveiro.
Neste encontro as equipas do Galitos, contaram com a participação de 6 novos atletas e mesmo assim tiveram uma excelente prestação. De salientar, o lançamento com paragem a um tempo, trabalho que tem vindo a ser feito nos últimos treinos.
Parabéns a todos os nossos Sub-8, às equipas participantes, aos pais dos atletas e público presente.
Bruno Santos

MiniGalitos A: João Roldão; Alexandre Andrade; Tiago Pires; João Francisco; Gustavo Nunes; Raquel Rua e Rodrigo Fartura.

MiniGalitos B: Rodrigo Branco; Gonçalo Romão; Miguel Cabral; Afonso Gonçalves; Alexandre Naia; Catarina Calças, Sofia Curado.


Resumo da 2ª Fase




Maior exigência e mais dificuldades
A 2ª fase desta competição disputou-se com 5 equipas, além do Galitos o Illiabum, Gafanha, Sanjoanense e ENESSE de Oliveira de Azeméis faziam parte deste Grupo.
Duas equipas com quem ainda não tínhamos jogado (ENESSE e Sanjoanense), outras duas com quem já havíamos disputado jogos na 1ª fase.
Foi uma fase mais competitiva do que a anterior, apenas fizemos uma vitória, curiosamente no jogo que nos correu menos bem em termos coletivos.
Estamos mais concentrados, mas com muito receio ainda de fazer as coisas certas na altura certa. Vamos trabalhar no sentido de “limar essas arestas”, que são típicas deste escalão etário.
Vem aí nova Fase, com novas equipas em que o grau de exigência aumenta e que certamente nos motivará para trabalhar ainda com mais empenho no sentido de evoluirmos, individual e coletivamente.
Paulo Sá
 

Feliz Aniversário

A Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos felicita o atleta Sénior Gonçalo Pereira pelos seus 23 anos e deseja-lhe as maiores felicidades.

Adriana, Bruna Pires, Inês Araújo e Mariana Oliveira
chamadas para mais um treino

da Seleção Distrital de Sub-16



Aproveitando a paragem da competição depois de concluído o Campeonato Distrital conquistado de forma brilhante pelo Galitos a Seleção Distrital de Sub-16 Femininos realiza mais um treino de preparação para o Campeonato Nacional Inter-Seleções.

Para além das 3 atletas que participaram nos treinos do Natal (Bruna Pires, Inês Araújo e Mariana Oliveira) foi também chamada a Adriana Ramos, num total de 16 atletas que vão ser orientadas pelos Selecionadores Tatiana Iourtaeva e Luís Araújo do Galitos

O treino realiza-se no pavilhão do Galitos no próximo domingo, dia 29 de janeiro das 10h às 12h.
Atletas convocadas
  • Esgueira - Inês Duarte (96)
  • Sanjoanense - Andreia Peixoto (97) e Jéssica Silva (97)
  • Ovarense - Helena Santos (97) e Sara Marques (96)
  • Oliveirense - Rafaela Oliveira (97)
  • Galitos - Mariana Oliveira (96), Bruna Pires (96), Inês Araújo (96) e Adriana Ramos (96)
  • Sangalhos - Joana Fernandes (97)
  • Illiabum - Daniela Vieira (97)
  • Gafanha - Inês Franco (96), Vitalina Pinto (96), Carolina Marques (96) e Maria Pires (96)

;;
Galitos Basquetebol - Original Posting Rounders 3 Column | Design: Douglas Bowman | Modification: Ricardo Brito/João Cura