P A T R O C I N A D O R E S


CONVOCATÓRIA PARA ENCONTRO DE SUB-12

ACTIVIDADE: ENCONTRO DISTRITAL DE SUB-12
PARTICIPANTES: Atletas Sub-12 Masculinos e Femininos
ORGANIZAÇÃO: Associação de Basquetebol de Aveiro e Colégio de Calvão
DIA DO JOGO: DOMINGO – dia 01 de MARÇO de 2009
HORAS DOS JOGOS: Das 10h30 até às 12h30
LUGAR DOS JOGOS: PAVILHÃO DO COLÉGIO DE CALVÃO
CONCENTRAÇÃO: DOMINGO, às 10h00

POR FAVOR NÃO SE ESQUEÇA

CASO O SEU EDUCANDO CUJA PRESENÇA É IMPORTANTE, NÃO PUDER ESTAR PRESENTE, DEVE AVISAR O SEU MONITOR, AGRADECENDO IGUALMENTE O APOIO DOS PAIS NO TRANSPORTE AO LOCAL DA REALIZAÇÃO DO ENCONTRO. OS JOVENS DEVEM LEVAR O EQUIPAMENTO NOVO.

TreinadoresGalitos: Quantos anos tens de prática de basquetebol?
Luis Folque (Cadetes A) :Uns 4 anos, penso. Este é o meu 5º ano.

TreinadoresGalitos: Quais as razões que te fizeram começar a jogar basquetebol? E porquê no Clube dos Galitos?
Luis Folque: Uma má experiência no Futebol levou-me a abandonar o Beira-Mar. Depois, interessei-me pelo Basquetebol e o Galitos pareceu-me o clube acertado pelo bom ambiente e pelas óptimas condições que o caracterizam. Hoje posso dizer que não trocava o Galitos por nada e que tomei a decisão certa.

TreinadoresGalitos: Consegues conciliar o basquetebol com os estudos?
Luis Folque: Sim. Há tempo para tudo e o basquetebol ajuda a descomprimir da pressão que poderá surgir da Escola.

TreinadoresGalitos: De toda a tua experiência no basquetebol e no Galitos, quais os momentos mais marcantes, pela positiva e pela negativa?
Luis Folque: Ao longo destes anos tive muitos bons momentos, felizmente. Contudo, julgo que a Final 6 Nacional com os Iniciados A foi o melhor de todos, sem dúvida. Foi das experiencias mais gratificantes que vivi na minha vida e vou querer recordá-la sempre. Deixo aqui um agradecimento a todos os que me possibilitaram esse momento.
Pela negativa, não me recordo assim de nenhum especial mas sei que os tive. No entanto, um mau momento deixa-nos uma má memória mas ensina-nos mais que os melhores momentos. É com os erros e com as dificuldades que aprendemos, portanto, os maus momentos são talvez os que nos moldam mais enquanto pessoas e praticantes da modalidade.

TreinadoresGalitos: Quais os teus objectivos pessoais no basquetebol? E para a tua equipa?
Luis Folque: Enquanto jogador de basquetebol é claro que tenho o sonho de jogar na NBA. Porém, estou consciente das minhas limitações e da dificuldade que existe em chegar lá. Assim, trabalho em todos os treinos para evoluir tanto a nível técnico como a nível pessoal. Gosto de ir evoluindo como jogador mas reconheço a importância de, a partir da experiência que temos no clube, evoluirmos enquanto homens. Quero ir o mais longe possível, sabendo que fora do campo tenho outras possibilidades igualmente satisfatórias.
Em relação à minha equipa, gostava de tentar a presença na Final 4 Nacional. A época tem corrido bem, com uns pequenos (grandes) percalços que não tiram o valor que temos como equipa. Se trabalharmos arduamente nos treinos e nos concentrarmos mais nos jogos podemos rectificar a imagem que deixamos na Final 4 Regional e assumirmo-nos como uma equipa de alto nível.

TreinadoresGalitos: Tens algum modelo? Qual o exemplo que gostarias de seguir?
Luis Folque: Gostaria de seguir o exemplo do João Santos, que foi o jogador mais espectacular que vi a jogar no Galitos. A nível internacional, os jogadores que mais me inspiram são o Belinelli e talvez o LeBron.

TreinadoresGalitos: O que esperas conseguir esta temporada no Galitos?
Luis Folque: A temporada tem sido boa, embora pense que o título regional estava ao nosso alcance. Agora, o próximo é tentar o apuramento para a Final 4 Nacional e é com esse objectivo em mente que vamos treinar.

TreinadoresGalitos: Como caracterizas o ambiente na tua equipa e no Clube.
Luis Folque: O ambiente na minha equipa é muito bom. Todos nos conhecemos bem e somos muito próximos dentro e fora do campo. Penso que melhor ambiente seria difícil. Dentro do Clube tudo corre bem e em circunstância alguma o clube não apoia os seus atletas.

TreinadoresGalitos: Costumas visitar o Blog Treinadores.Galitos? Qual a tua opinião sobre a sua utilidade.
Luis Folque: Sim, quase todos os dias. É útil sobretudo para difundir aquilo que se passa dentro do Clube. Eu, pessoalmente, dou mais atenção às crónicas dos jogos.

TreinadoresGalitos: Deixa uma mensagem para os colegas a tua equipa.
Luis Folque: Vamos treinar bem, sempre com um sorriso na cara, para depois no campo deixarmos tudo o que temos! Se assim for, mesmo que a vitória não caía para o nosso lado, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance e, portanto, não podemos ficar cabisbaixos.


Uma chave importante para o sucesso é a auto-confiança. Uma chave importante para a auto-confiança é a preparação.

Arthur Ashe

4ª Jornada: Galitos 79 – Sangalhos 46

Começar mal e acabar bem

Os Sub-20 do Galitos conseguiram ontem à noite, diante da sempre combativa equipa do Sangalhos, a sua 4ª vitória. Foi um jogo que, depois de um início com muita desconcentração, a nossa equipa venceu de forma categórica. Fazendo uso de uma excelente defesa (apenas 13 pontos sofridos em toda a 2ª parte) fomos construindo um resultado que nos permitiu gerir o jogo e o cansaço dos nossos atletas. Excelente atitude e participação de todos os jogadores utilizados.
Tivemos uma entrada em jogo algo atípica. Sofrer um parcial de 0-10 é algo a que não estamos habituados. No entanto soubemos ter a paciência necessária para não deixar fugir o adversário e colarmo-nos em jogo. Se no final dos primeiros dez minutos o Sangalhos já tinha concretizado 23 pontos, chegamos ao final do jogo com esse mesmo número sofrido nos restantes 30 minutos. Fomos consistentes e mais uma vez muito unidos na procura da vitória.
Na próxima jornada mais um aliciante desafio nos espera. Tudo iremos fazer para contrariar a qualidade do adversário.
João Neto
Parciais: 22-23; 24-10; 20-06; 13-07
Marcha: 22-23; 46-33; 66-39; 79-46

Galitos: Diogo Peralta (3), Gonçalo Pereira (3), João Silva (3), Élio Maia (4), Nuno Gonçalves (13), Ricardo Leite (2), António Gaioso (18), Hugo Carvalho (15), Rui Oliveira, Rui Puga, Carlos Resende (16) e Hugo Soares (2).

TreinadoresGalitos: Quantos anos tens de prática de basquetebol?
Francisco Cacho (Iniciados A): 9 Anos.

TreinadoresGalitos: Quais as razões que te fizeram começar a jogar no Galitos?
Francisco Cacho: Além do pavilhão ficar muito mais perto de casa, tem também melhores condições, relativamente ao pavilhão do Esgueira e também tinha amigos que jogavam no Galitos.

TreinadoresGalitos: Consegues conciliar o basquetebol com os estudos?
Francisco Cacho: Sim, claro. Defino horários de estudo, que não coincidam com os treinos e jogos.

TreinadoresGalitos: De toda a tua experiência no basquetebol, qual o momento
mais marcante, pela positiva e pela negativa?
Francisco Cacho: Positivo a passagem à fase nacional deste ano, negativo a derrota com o Oliveirense.

TreinadoresGalitos: Quais os teus objectivos pessoais no basquetebol? E para a tua equipa?
Francisco Cacho: Tentar nunca abandonar este desporto e alcançar sempre mais e mais. Tentar ajuda-la ao máximo para ganhar o campeonato nacional.

TreinadoresGalitos: Tens algum modelo? Qual o exemplo que gostarias de seguir?
Francisco Cacho: Sim. Dirk Nowitzki.

TreinadoresGalitos:
O que esperas conseguir esta temporada no Galitos?
Francisco Cacho: Ganhar o campeonato nacional.

TreinadoresGalitos: Como caracterizas o ambiente na tua equipa e no Clube.
Francisco Cacho: Neste momento, bom.

TreinadoresGalitos: Costumas visitar o Blog Treinadores.Galitos? Qual a tua opinião sobre a sua utilidade.
Francisco Cacho: Sim. É muito útil, para ver os resultados dos jogos, resultados pessoais, as equipas, etc.

TreinadoresGalitos: Uma mensagem para a tua equipa.
Francisco Cacho: TOCA A ACORDAR PÁÁ!

CONVOCATÓRIA PARA ENCONTRO DE SUB-8

ACTIVIDADE
: ENCONTRO DISTRITAL DE SUB-8
PARTICIPANTES: Atletas Sub-8 Masculinos e Femininos
ORGANIZAÇÃO: Associação de Basquetebol de Aveiro e Beira-Mar
DIA DO JOGO: DOMINGO – dia 01 de MARÇO de 2009
HORAS DOS JOGOS: Das 10h30 até às 12h30
LUGAR DOS JOGOS: PAVILHÃO DO BEIRA-MAR
CONCENTRAÇÃO: DOMINGO, às 10h00

POR FAVOR NÃO SE ESQUEÇA

CASO O SEU EDUCANDO CUJA PRESENÇA É IMPORTANTE, NÃO PUDER ESTAR PRESENTE, DEVE AVISAR O SEU MONITOR, AGRADECENDO IGUALMENTE O APOIO DOS PAIS NO TRANSPORTE AO LOCAL DA REALIZAÇÃO DO ENCONTRO. OS JOVENS DEVEM LEVAR O EQUIPAMENTO NOVO.


Três coisas para o sucesso: Trabalhar, pensar e acreditar.

Dr. Norman Vincent Peale

19ª Jornada: Galitos 85 – Oliveirense 55

Vitória importante

O Galitos venceu na passada 6ª feira à noite a Oliveirense no seu pavilhão. Foi uma vitória clara sobre uma equipa que nos poderia passar na classificação se vencesse o jogo. Boa exibição assente num forte ritmo de jogo e boa defesa.
Após uns minutos iniciais de algum equilíbrio, fugimos no marcador ainda no 1º período e nunca mais largamos o comando do resultado. Conseguimos 14 pontos de vantagem nos primeiros dez minutos (28-14), facto que nos deu alento e concentração para o restante tempo. Fomos sempre intensos e estivemos muito concentrados em termos defensivos. Criámos imensas dificuldades ao adversário, que nunca teve espaço para pensar o seu jogo da forma que gostam. Mérito do nossos jogadores que trabalharam imenso para o conseguir. Excelente participação activa de todos os jogadores. O resultado foi-se naturalmente avolumando, conquistando a nossa equipa mais uma vitória merecida.
Faltam 3 jogos. Lá estaremos para como sempre os tentar vencer. Parabéns aos jogadores, porque com a sua atitude e ambição têm levado bem alto o nome do nosso Clube.
João Neto
Parciais: 28-14; 16-13; 23-14; 18-14
Marcha: 28-14; 44-27; 67-41; 85-55

Galitos: Pedro Oliveira (3), Nuno Gonçalves (10), João Balseiro (5), Pedro Pereira (10), João Machado (3), André Patarrana (3), António Gaioso (23), Jaime Neves, Luís Oliveira (3), Luís Ferreira (7), Carlos Resende (15) e Hugo Carvalho (3).

TreinadoresGalitos: Quantos anos tens de prática de basquetebol?
Lia Delgado (Cadetes Femininos): Este é o meu quarto ano, estive três anos no Beira-mar e este é o meu primeiro no Galitos

TreinadoresGalitos: Quais as razões que te fizeram começar a jogar basquetebol? E porquê no Clube dos Galitos?
Lia Delgado: Convidaram-me para ir para o Beira-Mar, mas no ano passado a minha equipa ficou sem jogadoras e como abriram femininos no Galitos, vim para cá.

TreinadoresGalitos: Consegues conciliar o basquetebol com os estudos?
Lia Delgado: Sim.

TreinadoresGalitos: De toda a tua experiência no basquetebol e no Galitos, quais os momentos mais marcantes, pela positiva e pela negativa?
Lia Delgado: No Galitos o meu melhor momento foi a nossa 1ª vitória, o pior momento foi a derrota contra o Gafanha em que não pude estar presente.

TreinadoresGalitos: Quais os teus objectivos pessoais no basquetebol? E para a tua equipa?
Lia Delgado: Dar sempre o meu melhor nos treinos e nos jogos e assim melhorar e crescermos como equipa.

TreinadoresGalitos: Tens algum modelo? Qual o exemplo que gostarias de seguir?
Lia Delgado: Não.

TreinadoresGalitos: O que esperas conseguir esta temporada no Galitos?
Lia Delgado: Evoluir individualmente e como equipa, e também ganhar mais alguns jogos.

TreinadoresGalitos: Como caracterizas o ambiente na tua equipa e no Clube.
Lia Delgado: É um bom ambiente, mas na equipa ainda temos de nos conhecer melhor uma às outras.

TreinadoresGalitos: Costumas visitar o Blog Treinadores.Galitos? Qual a tua opinião sobre a sua utilidade.
Lia Delgado: Sim, acho que é muito útil, por exemplo com as crónicas podemos ver o que fizemos bem nos jogos e o que temos a melhorar.

TreinadoresGalitos: Deixa uma mensagem para os colegas a tua equipa.
Lia Delgado: Nunca desistir.



O medo da desgraça é pior que a desgraça.

Leib Lazarov

3ª Jornada: Galitos B 76 – Sel. ABA Sub-14 78

Erros defensivos impedem Galitos de vencer

Na última jornada do Torneio ambas as equipas ambicionavam a sua 1ª vitória e novamente entramos mal no jogo, acumulando erros defensivos, tanto na defesa ao jogador com bola, como nos jogadores sem bola, mostrando dificuldades em parar as penetrações e em segurar a tabela defensiva.
O jogo conheceu várias alternâncias no marcador, sempre muito animado, com transições rápidas, contra-ataques, mas nem sempre bem jogado. Depois da desvantagem no final do 1º período 14-23, estabilizámos e vencíamos ao intervalo 38-36.
O 3º período mantém a toada de equilíbrio e de alternância no marcador, revelando também alguma ansiedade da nossa equipa quando esteve na frente com vantagem de 8 pontos.
No 4º período voltámos a ter vantagem, agora de 7 pontos, mas más opções ofensivas, por precipitação não nos deixam fugir no marcador e acabam por dar vantagem ao adversário. No último minuto, depois de empatarmos o jogo e com posse de bola, forçámos um lançamento, falhando e ainda dando tempo para um lançamento, do também Galináceo João Padilha, sobre o apito final que dá a vitória à Selecção de sub-14.
Fazendo um balanço final este só pode ser positivo, pois a equipa preparava este torneio a olhar para o futuro, possibilitando tirar conclusões e preparar a linha de trabalho para os próximos meses. Conceitos defensivos e agressividade, soluções ofensivas colectivas e a concentração para a entrada nos jogos serão temas fundamentais a desenvolver pois ai estiveram as diferenças mais marcantes entre nós e os adversários.
Além do aspecto desportivo, o Torneio possibilitou o convívio entre todos e no que diz respeito à nossa equipa a atitude e educação são de destacar.
É tempo de agradecer a todos que tornaram este evento possível, desde os colaboradores do torneio, aos pais e às equipas que nos visitaram e de desejar as melhoras rápidas ao colega Bolon Sauané, lesionado no jogo com o Barreirense.
A todos obrigado. Á equipa os parabéns e votos de continuação de um bom trabalho no caminho que ainda temos para percorrer.
Luís Araújo
Parciais: 14-23; 24-13; 21-23; 17-19;
Marcha: 14-23; 38-36; 59-59; 76-78;

Galitos: Pedro Seabra (13), Gonçalo Catarino (4), Miguel Ferreira, Miguel Carvalho, Francisco Antunes (2), João Lemos (5), Alexandre Oliveira (1), João Tavares (3), Pedro Santos (26), José Gonçalves (12) e João Azoia (10).

2ª Jornada: Galitos B 52 – FC Barreirense B 89

Galitos não consegue reagir perante Barreirense

O Galitos defrontava a forte equipa do Barreirense e mais uma vez entra mal no jogo, permissivo na defesa e cometendo erros ofensivos que davam contra-ataques ao adversário. Ofensivamente a equipa centrava-se em soluções individuais e não conseguiu alterar essa situação ao longo do jogo, defensivamente tivemos dificuldades em parar o mais influente jogador do Barreirense, que termina o jogo com 36 pontos marcados.
Luís Araújo
Parciais: 08-18; 14-21; 09-28; 21-22;
Marcha: 08-18; 22-39; 31-61; 52-89;

Galitos: Pedro Seabra (12), Gonçalo Catarino (9), Bolon Sauné (3), Miguel Ferreira (4), Miguel Carvalho (3), Francisco Antunes, João Lemos (2), Alexandre Oliveira (2), João Tavares (2), Pedro Santos (10), José Gonçalves (2) e João Azoia (3).

1ª Jornada: Galitos B 68 – FC Porto B 77

Galitos perde após boa recuperação

O Galitos entrava no Torneio de Carnaval com objectivos bem definidos: aferir o nosso nível perante algumas das melhores equipas nacionais; perceber aspectos a melhorar e que todos os atletas da equipa se divertissem e convivessem.
A entrada no jogo com o FC Porto não correu da melhor forma, lentos a reagir, sofremos 24 pontos no 1º período especialmente em situações de contra-ataque e estávamos “presos” no ataque, revelando pouca dinâmica, sem iniciativa e a não jogar sem bola. Mas acima de tudo exagerávamos no drible e nas soluções individuais.
No 2º período não fizemos melhor e perdemos 8-21.
Depois de rectificações ao intervalo a equipa mudou a forma de estar em campo, entrando de rompante, conseguindo um parcial de 31-9 no 3º período, chegando a apenas 4 pontos de diferença. Mudámos fundamentalmente a atitude, corremos, privilegiámos o passe e descobrimos sempre o colega em melhores condições para lançar ao cesto. Com o jogo em aberto na entrada do 4º período, mantivemos a perspectiva que trouxemos ao torneio, dando oportunidades a todos os jogadores, o que acabou por nos condicionar. Ficou então a óptima imagem deixada pela recuperação após uma entrada menos positiva, aspecto que temos de melhorar.
Luís Araújo
Parciais: 21-24; 08-31; 31-12; 08-10;
Marcha: 22-24; 29-53; 60-67; 68-77;

Galitos: Pedro Seabra (11), Gonçalo Catarino (12), Bolon Sauné (17), Miguel Ferreira, Miguel Carvalho, Francisco Antunes, João Lemos, Alexandre Oliveira (2), João Tavares (2), Pedro Santos (21), José Gonçalves (1) e João Azoia (4).

MINIGALITOS – Encontro de Sub-12

Galitos marcou presença no Alboi!

No domingo, dia 8 de Fevereiro, realizou-se mais um encontro de Minis Sub-12, desta vez organizado pelo Beira-Mar. O Galitos defrontou os conjuntos do Esgueira (masculinos) e uma das equipas da casa.
No 1º jogo, frente à equipa do Beira Mar, os nossos atletas pareciam estar a jogar como se não houvesse amanhã, com muita entrega de todos e durante todo o encontro, querendo e conseguindo demonstrar em campo que cada vez mais se trabalha a disciplina e atitude. Muita concentração e vontade provaram que os treinos têm sido cada vez mais produtivos.
No 2º jogo, encontrámos uma equipa forte fisicamente mas muito pouco guerreira. Após algumas disputas de bola no chão, joelhos esfolados, roubos de bola e cestos fáceis debaixo da tabela, os nossos jovens vieram para o banco com o sentido de dever cumprido. Mesmo cansados, queriam continuar a jogar.
Depois de mais um torneio com apenas 2 jogos, creio que seria altura de aumentar o ritmo competitivo, mesmo que fosse só mais um jogo por jornada.
Daniel Marques

Galitos: Luís Patrício, Luís Almeida, Rui Pereira, Pedro Anjos, Joana Cura, Gonçalo Vítor, Joana Brandão, João Lebre, Diogo Lameiro e Rogério Ratola.



Para alguém estar hoje sentado na sombra é porque alguém plantou uma árvore há muito tempo.
Warren Buffett

TreinadoresGalitos: Quantos anos tens de prática de basquetebol? Em que clubes jogaste até chegar ao Galitos?
Élio Maia (Junior A): 4 anos, todos no Galitos.

TreinadoresGalitos: Quais as razões que te fizeram começar a jogar basquetebol? Como chegaste ao Clube dos Galitos?
Élio Maia: Comecei a jogar basket por influência de um colega de turma

TreinadoresGalitos: Consegues conciliar o basquetebol com os estudos?
Élio Maia: Até entrar na Universidade não tive qualquer problema em fazê-lo, mas agora que o grau de exigência aumentou é-me necessário, esporadicamente, abdicar de alguns treinos para conseguir obter um bom aproveitamento.

TreinadoresGalitos: De toda a tua experiência no basquetebol e no Galitos, quais os momentos mais marcantes, pela positiva e pela negativa?
Élio Maia: Pela positiva, ter sido campeão distrital este ano. Pela negativa, foi perder por 1 ponto um jogo sofrido, enquanto Júnior B, contra a ADOvarense, campeão distrital invicto nesse ano tendo, inclusivé, chegado à Fase Final Nacional.

TreinadoresGalitos: Quais os teus objectivos pessoais no basquetebol? E para a tua equipa?
Élio Maia: O mais importante, para mim, é poder contribuir positivamente para um objectivo colectivo que é chegar à Fase Final Nacional este ano.

TreinadoresGalitos: Tens algum modelo? Qual o exemplo que gostarias de seguir?
Élio Maia: Nenhum em especial

TreinadoresGalitos: Como caracterizas o ambiente na tua equipa e no Clube.
Élio Maia: Penso que a nossa equipa apresenta uma grande qualidade em termos individuais mas mais importante do que isso, um grande sentido de compromisso e o facto de termos vindo a conseguir interagir como equipa jogo após jogo. Essa união tem sido, para mim, a chave da boa prestação deste núcleo e será um factor essencial para a concretização das nossas ambições

TreinadoresGalitos: Costumas visitar o Blog Treinadores.Galitos? Qual a tua opinião sobre a sua utilidade.
Élio Maia: Não sou um visitante assíduo do Blog mas reconheço a sua utilidade na medida em que mantém os atletas e apoiantes informados sobre a prestação de todos os escalões de formação, jogos, etc.

TreinadoresGalitos: Deixa uma mensagem para os colegas a tua equipa.
Élio Maia: O essencial é continuar a trabalhar, com determinação, para o nosso grande objectivo (a fase final nacional)

Torneio de Sub-15 “Ourivesaria e Óptica Certa”

Terminou hoje o Torneio de Sub-15 organizado pela Secção de Basquetebol do Clube dos Galitos.
O Barreirense ao vencer na 3ª jornada o FC Porto por 82-59 ficou em 1º lugar, revelando ser a equipa mais forte e regular ao longo de todos os jogos. No outro jogo da tarde o Galitos perdeu com a Selecção de Sub-14 da ABA por 76-78 com o cesto da vitória a ser marcado muito perto do apito final.

Na jornada da manhã o Barreirense venceu o Galitos por 89-52 e o FC Porto a Selecção de Aveiro por 87-65.

Resultados



Classificação Final


Por votação dos treinadores das equipas participantes foi eleito o Cinco Ideal do Torneio composto pelos seguintes jogadores:

Cinco Ideal

Garcia Destino (nº 7 - Barreirense)
Pedro Santos (nº 13 - Galitos)
Miguel Coelho (nº 5 - FC Porto)
João Padilha (nº 9 - Sub-14 ABA - Galitos)
Pedro Figueiredo (nº 12 - FC Porto)

De salientar a excelente iniciativa da Secção Basquetebol ao levar a cabo um torneio com esta qualidade e o grande dinamismo do Comité organizador composto pelo Staff (Luís Araújo, Pedro Seabra, João Carvalho, Vitor Lopes, Francisco Limas e Rodrigo Penicheiro e os atletas João Clemêncio, Luís Folque, Simão Ratola e Ricardo Lopes) que foram incansáveis ao longo dos dois dias que durou o torneio. Para além do bom nível dos jogos realizados é de referir a excelente organização do evento e o muito publico que passou pelo pavilhão durante este fim-de-semana.

Um agradecimento também aos pais dos atletas da equipa do Galitos que colaboraram alojando os atletas do Barreirense em suas casas

Uma palavra ainda para as empresas que apoiaram esta iniciativa - “Ourivesaria e Óptica Certa”, Weber”, “Dhika – sports apparel” e “Monteiro Carnes”.

Torneio de Sub-15 “Ourivesaria e Óptica Certa”

Disputou-se hoje a 1ª jornada do Torneio de Sub-15 “Ourivesaria e Óptica Certa”, organizado pelo Clube dos Galitos. Este Torneio, organizado pela secção de basquetebol, tem o apoio das empresas “Ourivesaria e Óptica Certa”, Weber” , “Dhika – sports apparel” e “Monteiro Carnes”.

No 1º jogo a equipa anfitriã perdeu com o F.C.Porto por 68-77. Depois de uma 1ª parte dominada claramente pela equipa nortenha o Galitos reagiu muito bem no 3º período entrando na discussão do resultado.

No 2º jogo o F.C.Barreirense não teve dificuldades em levar de vencida a Selecção de Sub-14 de Aveiro (94-57).

De registar a excelente organização que esteve por de trás da preparação deste evento e do elevado número de pessoas que assistiram a esta 1ª jornada.
Amanhã realiza-se a 2ª jornada de manhã com os jogos:

9h15 - Galitos – Barreirense
11h15 - FCPorto – Sub-14 ABA

E de tarde a última jornada:

15h30 - Barreirense – FCPorto
17h00 - Galitos – Sub-14 ABA

Trabalhos das Selecções Regionais de Sub-14 e Sub-16 Masculinas

Nesta interrupção lectiva do Carnaval o Galitos volta a estar representado nas Selecções de Sub-14 e Sub-16 Masculinas que preparam a sua participação nas Festas do Basquetebol Juvenil em Portimão, que à semelhança das duas primeiras edições é uma experiência a não perder. Aproveitem bem e não desperdicem esta oportunidade.

Sub-14 - Bruno Fartura, Dikilson Neto e João Padilha.

Sub-16 - Bolon Sauné, Marcelo Martins e Matthew Moreira

3ª Jornada: Maia 51 – Galitos 67

Defender com garra e ganhar

Na passada 4ª Feira à noite o Galitos deslocou-se à Maia para disputar a 3ª jornada do Campeonato. Conseguimos vencer mais um jogo, o terceiro, fazendo assim o pleno em 3 jornadas já disputadas. Foi uma vitória conseguida com uma extraordinária capacidade de luta, num jogo com muitos erros ofensivos cometidos pelas duas equipas. Basta o 1º parcial para ilustrar na perfeição esse facto (10-06).
Mesmo sem atacar bem, fomos convertendo os pontos necessários para controlarmos o jogo e o marcador, obtendo assim um triunfo saboroso e justo. No final do 3º período a nossa vantagem estava em 20 pontos (49-29).
Conseguimos ganhar com a participação efectiva em jogo de todos os 12 jogadores, algo que nem sempre é fácil. Fomos mais uma vez solidários e unidos nas nossas acções. Este é um dos nossos pontos fortes. Vamos continuar a tentar vencer e mostrar o nosso valor.
Parabéns.
João Neto
Parciais: 06-10; 13-19; 10-20; 22-18
Marcha: 06-10; 19-29; 29-49; 51-67

Galitos: Diogo Peralta, Gonçalo Pereira (3), João Silva (6), Élio Maia (2), Nuno Gonçalves (7), Ricardo Leite (2), António Gaioso (11), Hugo Carvalho (10), Rui Oliveira (2), Rui Puga (7), Carlos Resende (17) e Hugo Soares.

TreinadoresGalitos: Quantos anos tens de prática de basquetebol? Em que clubes jogaste até chegar ao Galitos?
Katiusca (Seniores Femininos): Esta é a minha 11ª época. Joguei 8 épocas no Gafanha mas abandonei após os primeiros 3 meses do 1º ano de sénior. Depois joguei 2 anos no Beira-mar e esta é a 1ª época no Galitos.

TreinadoresGalitos: Quais as razões que te fizeram começar a jogar basquetebol? Como chegaste ao Clube dos Galitos?
Katiusca: Eu era fanática e tinha muito jeito para o futebol mas como não havia nenhum clube de futebol 11 feminino perto da minha casa optei por me dedicar a outra modalidade. Como tinha primos que jogavam basquetebol no Gafanha optei então por escolher esta modalidade. Como estou no último ano de faculdade, queria-me afastar um pouco do basket e aplicar-me nos estudos mas como a paixão é tanta pela modalidade, optei por jogar mais um ano. Fui para o Galitos porque para além de ter sido convidada, tenho muito carinho pelo clube. Gosto imenso das pessoas que trabalham lá.

TreinadoresGalitos: Consegues conciliar o basquetebol com os estudos?
Katiusca: Quando entrei para a faculdade pensei que fosse muito difícil conseguir fazer as duas coisas ao mesmo tempo mas ainda não tive qualquer problema. Abandonei o Gafanha a meio da época porque pensei que não era capaz de render nos dois lados.

TreinadoresGalitos: De toda a tua experiência no basquetebol e no Galitos, quais os momentos mais marcantes, pela positiva e pela negativa?
Katiusca: Desde que jogo basquetebol, os momentos que mais me marcaram foram as idas à selecção distrital e as presenças nas fases finais. O momento mais negativo foi quando me lesionei no joelho. Estive cerca de 8 meses sem jogar.

TreinadoresGalitos: Quais os teus objectivos pessoais no basquetebol? E para a tua equipa?
Katiusca: A nível pessoal era representar a selecção nacional (quando era mais nova) mas agora o meu objectivo é continuar a jogar por paixão e ajudar os mais novos a evoluírem. No Galitos, a minha equipa tem como objectivo chegar o mais longe possível sendo que o 1º lugar é impossível.

TreinadoresGalitos: Tens algum modelo? Qual o exemplo que gostarias de seguir?
Katiusca: Sinceramente não sou fanática por ninguém. Gosto imenso de ver o João Santos do Benfica e Sérgio Ramos do Benfica e admiro imenso o João Balseiro do Vagos. São jogadores humildes e o basket destes jogadores é muito simples e eficaz tanto no ataque como na defesa.

TreinadoresGalitos: O que esperas conseguir ainda esta temporada no Galitos?
Katiusca: Neste momento acho que o basquetebol feminino Galitos está no bom caminho apesar deste ser o primeiro ano mas espero que a nossa equipa fique nos primeiros 3 lugar da tabela. Se isso acontecer, já é uma grande vitória para nós jogadoras, treinadores, seccionista e para os restantes elementos do clube.

TreinadoresGalitos: Como caracterizas o ambiente na tua equipa e no Clube.
Katiusca: Gosto imenso do grupo. Somos todas novinhas, porreiras, cheias de energia mas algumas de nós tem pouca experiência. Se calhar é devido a isso que cometemos alguns erros infantis nos jogos mas com o tempo vamos corrigir essa lacuna. Acho que esta equipa ainda tem muito para dar ao clube.

TreinadoresGalitos: Costumas visitar o Blog Treinadores.Galitos? Qual a tua opinião sobre a sua utilidade.
Katiusca: Confesso que não frequento esse blog logo não posso comentar a cerca do mesmo.

TreinadoresGalitos: Deixa uma mensagem para as colegas a tua equipa.
Katiusca: “Meninas, vamos lutar até ao fim. A época ainda não acabou! Obrigado pela vossa força e amizade. Confiança!”


"Uma experiência nunca é um fracasso, pois sempre vem demonstrar algo."
Thomas Edison

Torneio de Carnaval
Cadetes Masculinos

"Ourivesaria e Óptica Certa" .


O Clube dos Galitos irá dinamizar, nos dias 21 e 22 de Fevereiro, por ocasião do Carnaval, o Torneio "Ourivesaria e Óptica Certa" de Cadetes Masculinos. Pretendendo assim criar um momento de bom nível competitivo para a nossa equipa de sub-15, bem como proporcionar um espaço de convívio e contacto entre clubes históricos do basquetebol nacional.

Participarão o FC do Porto, o Barreirense e a selecção de sub-14 da Associação de Basquetebol de Aveiro, bem como a equipa anfitriã.



2ª Jornada: Olivais 71 – Galitos 36

Galitos perde em Coimbra

O jogo começou com o Galitos a demonstrar falta de concentração e grande passividade defensiva. O Olivais apresentou uma defesa muito agressiva, aproveitando dessa forma para começar logo a ter vantagem no marcador, beneficiando dos nossos erros ofensivos, finalizando os seus ataques de forma fácil.
No 2º período as duas equipas deram um espectáculo muito pobre. Ambas mostraram grande ansiedade e ao pretenderem jogar rápido foram cometendo erros sucessivos e o resultado parcial de 9-6 reflectiu essa prestação colectiva.
Se o Galitos na 1ªparte tinha demonstrado ansiedade e passividade, começou o 3º período com uma apatia total na defesa e no ataque os seus jogadores a quererem resolver as situações de forma individual. O Olivais fez um parcial de 13-0 nos primeiros 7 minutos, com a nossa equipa a converter apenas 6 pontos nos 3 minutos finais do parcial.
O último período foi apenas da confirmação da superioridade do Olivais, com os jogadores do Galitos a continuarem a ter uma prestação muito medíocre e a dar uma imagem muito pouco digna para um desporto colectivo.
Jorge Dias
Parciais: 22-12; 09-06; 15-06; 25-12.
Marcha: 22-12; 31-18; 46-24; 71-36.

Galitos: André Santos (20), Francisco Gonzalez, André Ferreira (10), Luís Seixo, Simão Ratola, Gustavo Sardo (2), Anísio Mané (2) e Vasco Quintino (2).

1ª Jornada: Galitos 62 – Ginásio Figueirense 75

Galitos vence na abertura do Inter-Associações

O Galitos começou a participação no Torneio Inter-Associações com uma derrota em casa com o Ginásio Figueirense.
O jogo foi quase todo disputado em constante equilíbrio pelas duas equipas.
No início do 1º periodo o Ginásio ganhou algum ascendente sobre a nossa equipa mas ao manter uma boa postura defensiva e algum esclarecimento ofensivo, conseguimos dar a volta ao marcador para finalizar com 2 pontos de vantagem.
O 2º quarto de jogo desenrolou-se no mesmo ritmo, com as equipas empenhadas em realizar acções acertadas no ataque e não permitir pontos fáceis ao adversário. Assim o marcador foi verificando diversas alternâncias com o Galitos a ser menos feliz à beira do intervalo e a ir para o balneário a perder 35-39.
O intervalo não trouxe nada de novo. As equipas pareciam determinadas em manter o equilíbrio na partida e assim foi durante todo o 3º período (51-54).
O Galitos no último período entrou “adormecido” e ao realizar 4 perdas de bola consecutivas, deixou que o Ginásio realizasse contra ataques fáceis e obter uma vantagem de 10 pontos que se manteve até ao final do jogo.
Jorge Dias
Parciais: 21-19; 14-20; 16-15; 11-21.
Marcha: 21-19; 35-39; 51-54; 62-75.

Galitos: João Almeida (2), João Silva (15), Ricardo Mota (10), André Ferreira (2), Luís Seixo, Simão Ratola (13), Gustavo Sardo, Anísio Mané (6), Luís Folque (13) e Vasco Quintino (1).

2ª Jornada: Galitos 58 – Vale Cambra 62

Galitos obtêm apuramento apesar da derrota

O Galitos venceu esta eliminatória de apuramento para o Inter-Associações mas perdeu o 2º jogo de forma clara, pois esteve em desvantagem no marcador do primeiro ao último minuto.
Um início de jogo displicente, sem entrega defensiva e lançamentos desastrados no ataque, proporcionaram ao Vale de Cambra uma vantagem inicial (0-9) que seria determinante no desenrolar do jogo. A nossa equipa nunca conseguiu “entrar” na defesa zona do Vale de Cambra e ao continuar a exagerar nos lançamentos exteriores sem tentar criar desequilíbrios no interior da defesa contrária, aliada a fraca prestação defensiva. O adversário aproveitou da melhor forma para aumentar a diferença no marcador (13-28) até final do 1ºperíodo.
O 2º período foi pautado pela alternância nos erros e marcação de pontos pelas duas equipas, pelo que o parcial realizado não nos permitiu recuperar no marcador, terminando a 1ª parte com uma desvantagem significativa (17 pontos), principalmente motivados pelos 45 pontos sofridos.
No regresso do intervalo parecíamos determinados a alterar o rumo de jogo. Uma atitude agressiva na defesa permitia efectuar transições rápidas de contra-ataque com concretizações fáceis debaixo do cesto e o parcial de 11-1 mostrou que ainda podíamos alcançar a vitória. No entanto ainda antes do fim do 3ºperíodo o jogo voltou a ser pautado pelo equilíbrio, permitindo ao Vale de Cambra manter uma a vantagem de dez pontos (46-56).
No último período o jogo das duas equipas foi de fraco nível. O parcial de 12-6 demonstra claramente o baixo discernimento ofensivo e apenas a incerteza quanto ao vencedor deu alguma emoção ao jogo. O Galitos marcou 10 pontos sem resposta e conseguiu obter a menor diferença no marcador 58-60 mas desperdiçou uma última oportunidade para empatar o jogo e permitiu ainda ao adversário marcar sobre o apito final.
Jorge Dias
Parciais: 13-28; 15-17; 18-11; 12-06.
Marcha: 13-28; 28-45; 46-56; 58-62.

Galitos: João Silva (21), Ricardo Mota (5), André Ferreira (9), Luís Seixo (2), Simão Ratola (10) e Anísio Mané (11).

1ª Jornada: Vale Cambra 56 – Galitos 70

Bom resultado abre boas perceptivas para o apuramento

O 1º jogo desta fase de apuramento para o Inter-Associações teve o resultado desejado para o Galitos, a vitória. No entanto a exibição da nossa equipa foi de fraco nível técnico e apenas durante um curto período de tempo houve entrega e determinação para atingir o objectivo.
O jogo começou com as duas equipas a cometerem demasiados erros ofensivos, ataques pouco esclarecidos originavam passes errados e lançamentos precipitados longe do cesto, o que traduzia um marcador baixo (4-5) no meio do 1º período e a diferença mínima no final.
O 2º período foi praticamente uma cópia do 1º. O Galitos conseguiu estar sempre na frente do marcador mas como continuava no ataque a realizar inúmeros “turnovers”, a falhar lançamentos fáceis e na defesa demonstrava pouca entrega, chegou ao intervalo com uma vantagem de apenas 2 pontos.
O intervalo e a chamada de atenção aos nossos jogadores para a necessidade de mudar a atitude e determinação para ganhar o jogo parecia ter sido positivo, pois começámos a 2ª parte com outra agressividade defensiva mas ao tentar realizar transições rápidas e contra-ataque continuámos a cometer demasiados erros e apenas conseguimos ser eficaz no final do 3º período e início do 4º, quando obtivemos um parcial de 13-0.
No último período o Vale de Cambra ao alterar a sua defesa para zona 2x3 colocou muitos problemas ao nosso ataque e ao concretizar 3 triplos seguidos, conseguiu reduzir o marcador para a diferença de apenas 7 pontos e causar alguma instabilidade na nossa equipa. No entanto com o aproximar do final do jogo melhoramos a nossa agressividade defensiva, com alguns roubos de bola a proporcionarem a concretização de contra-ataques e com parcial de 9-2 sentenciar o jogo.
Jorge Dias
Parciais: 15-16; 15-16; 10-16; 16-22.
Marcha: 15-16; 30-32; 40-48; 56-70.

Galitos: João Silva (31), Ricardo Mota (18), André Ferreira (10), Luís Seixo, Simão Ratola (9), Anísio Mané (2) e Marcelo Martins.

14ª Jornada: Galitos 61 – Sangalhos 56

Galitos encerra regional a vencer

O Galitos terminou o Campeonato Distrital da melhor forma ao vencer o Sangalhos num jogo em que esteve na frente do marcador do primeiro ao último minuto. Efectivamente ao iniciar o jogo de forma determinada e aproveitando o nervosismo do adversário alcançámos um parcial de 7-0 que conseguimos manter até ao final do 1ºperíodo.
O 2º período continuou na mesma toada. Mantivemos uma elevada pressão defensiva sobre os pontos fortes do Sangalhos e ao concretizarmos contra-ataques de forma simples aumentámos a vantagem para um diferencial de 14 pontos ao intervalo (32-18).
A 2ª parte começou com a tentativa do Sangalhos em recuperar no marcador mas o Galitos, após um reinício menos positivo, conseguiu voltar a controlar o jogo e a manter uma vantagem confortável até ao término do 3ºperíodo.
O Sangalhos ao alterar o seu sistema defensivo para zona 2x3 levou o Galitos a cometer erros sucessivos no ataque. As finalizações da nossa equipa passaram a ser efectuadas longe do cesto e sem sucesso, aliadas a percas de bola provocadas por elevados níveis de ansiedade e nervosismo com o aproximar do final do jogo.
O acumular de faltas de diversos jogadores obrigou-nos a utilizar uma defesa zona 2x3, possibilitando dessa forma evitar a desqualificação dos nossos jogadores e a provocar erros no adversário e assim manter o comando marcador até ao final do jogo.
Jorge Dias
Parciais: 15-08; 17-10; 16-19; 13-19.
Marcha: 15-08; 32-18; 48-37; 61-56.

Galitos: João Silva (9), Ricardo Mota (24), André Ferreira (8), Luís Seixo (2), Simão Ratola (11), Gustavo Sardo (2) e Anísio Mané (5).

13ª Jornada: Sanjoanense 86 – Galitos 66

Derrota em jogo inconstante

O jogo começou num ritmo lento e com as duas equipas a falharem muitos lançamentos fáceis, com o marcador a registar 6-2 nos primeiros 5 minutos de jogo a demonstrar isso mesmo. Durante toda a 1ª parte a Sanjoanense evidenciou sempre um jogo mais esclarecido e foi mantendo um ascendente no marcador até à dezena de pontos.
O Galitos se tinha mostrado na 1ª parte incapacidade para discutir o resultado, no reatamento ainda demonstrou maior apatia defensiva permitindo à Sanjoanense fugir gradualmente no marcador e terminar o 3º período a perder por 19 pontos.
Todos pensavam que o jogo estava decidido (71-46) mas após um desconto de tempo o Galitos parecia que era uma nova equipa. A defender pressão em todo campo obteve um parcial de 18-2 aproveitando da melhor forma os erros provocados à transição ofensiva da Sanjoanense. No entanto, a alteração do adversário para defesa zona 2x3 originou quatro perdas de bola consecutivas logo no início do ataque com consequentes finalizações fáceis em contra-ataque, sentenciando dessa forma o jogo.
Jorge Dias
Parciais: 20-14; 19-14; 25-17; 22-21.
Marcha: 20-14; 39-28; 64-45; 86-66.

Galitos: André Santos (4), João Almeida (2), João Silva (24), Ricardo Mota (13), André Ferreira (13), Luís Seixo, Simão Ratola (4), Gustavo Sardo e Anísio Mané (6).

12ª Jornada: Galitos 83 – Brandoense 50

Vitória confortável

O Galitos entrou no jogo a defender com grande agressividade, obrigando o Brandoense a cometer inúmeros “turnovers” e a realizar lançamentos afastados do cesto, aproveitando para atingir rapidamente uma vantagem de 10 pontos que conseguiu guardar até ao final do 1º período.
No 2º período o jogo manteve-se com o mesmo rumo, o Galitos nunca deixou o adversário aproximar-se do seu cesto e aumentou a diferença no marcador para 19 pontos.
No reatamento as equipas pareciam já estarem conformadas com o resultado e assim foram-se equilibrando nos erros e na marcação de pontos (parcial de 19-15).
O último período ainda começou com uma débil tentativa do Brandoense em tentar recuperar no marcador mas por pouco tempo. Após permitir 8 pontos consecutivos ao adversário, o Galitos aumentou novamente o ritmo de jogo e foi aumentando progressivamente a vantagem no marcador até à diferença máxima e final de 33 pontos.
Jorge Dias
Parciais: 23-13; 20-11; 19-15; 21-11.
Marcha: 23-13; 43-24; 62-39; 83-50.

Galitos: André Santos (33), João Silva, Ricardo Mota (10), André Ferreira (15), Luís Seixo (1), Simão Ratola (12), Gustavo Sardo (6) e Anísio Mané (6).

6ª Jornada: Galitos 66 – Desp. da Povoa 41

Galitos volta a ganhar num jogo difícil.

Este Domingo o Galitos recebeu o Desportivo da Povoa no inicio da 2ª volta desta fase do nacional e venceu, de forma clara, embora tenha sido um jogo difícil de disputar.
O jogo iniciou-se com clara supremacia do Galitos, com uma defesa campo inteiro agressiva, mas nem sempre eficaz em termos ofensivos. No final do 1º período algum descontrolo emocional da equipa proporcionou à equipa Poveira, com um parcial de 0-8, passar para a frente do marcador.
No 2º período voltamos a ser superiores. Defensivamente muito eficazes, com boa atitude e ofensivamente com mais acções de penetrações para o cesto conseguimos tirar alguma vantagem. Nesta fase a equipa da Povoa abriu mais a sua defesa, saindo de dentro da área restritiva, havendo por isso mais espaço.
O 3º período foi demolidor, não sendo sempre eficazes ofensivamente conseguimos alguns pormenores bastante interessantes de combinações de 2 e 3 jogadores. Na defesa voltámos a ter uma boa resposta, sofrendo apenas 4 pontos!
No último período foi dada oportunidade a todos os jogadores de darem mais um contributo e a sua resposta foi óptima, abrindo boas perspectivas para o futuro.
Parabéns, continuamos no bom caminho.
Ricardo Brito
Parciais: 16-20; 18-09; 18-04; 14-08
Marcha: 16-20; 34-29; 52-33; 66-41

Galitos: Luís Pina(2), Reynaldo, Hugo Verde (10), Henrique Romão (3) , João Tavares (2), João Padilha (28), Dikilson Neto (6), Jorge Anjos, Francisco Cacho (2), João Daniel (2), Eli e Bruno Fartura (11).

5ª Jornada: Galitos 75 – Ovarense C 68

Galitos vence equipa de ovar num jogo com 2º período atípico.

Após uma vitória concludente em Esgueira no fim-de-semana anterior o Galitos encontrava-se bastante motivado, recebendo e vencendo este sábado a equipa da Ovarense C!
Iniciámos o jogo a mostrar que, embora alguns dos atletas ainda com idade de minis, tem potencial para jogar a este nível, mesmo quando o adversário é uma equipa fisicamente muito mais forte. Com bastante agressividade e colectivismo a defender e a lutar nos ressaltos conseguimos sair deste período com uma justa vantagem de 9 pontos.
Podemos dizer que o 2º período foi catastrófico, onde nada correu bem. Resultado: um parcial de 4-34.
O intervalo foi bom conselheiro, com o 3º e 4º períodos a serem completamente diferentes, tendo a equipa voltado a ter a mesma prestação do inicio do encontro. Paulatinamente fomos recuperando no marcador.
Nesta fase a defesa foi muito boa, recuperando bastantes bolas e utilizando o contra ataque como uma arma importante. De salientar que nesta 2ª parte todos deram o seu contributo.
Esperemos que todos tenhamos aprendido a lição com o desempenho do 2º período e que este não se volte a repetir.
Parabéns pela vitória mas essencialmente pela reacção e excelente 2ª parte!
Ricardo Brito
Parciais: 17-08; 04-34; 32-08; 22-18
Marcha: 17-08; 21-42; 53-50; 75-68.

Galitos: Manuel Santos (12), Miguel Pina (2), João Lamas (6), Pedro Mealha (4) , Luís Pina (32), Frederico Sá, Hugo Rangel (8), João Daniel (5), Eduardo Antunes (2) e Francisco Pinheiro (4).

TreinadoresGalitos: Quantos anos tens de prática de basquetebol?
João silva (Juniores B): Se não me engano, 1 no galitos, 5 no esgueira e agora mais este no galitos. Este é o sétimo ano.

TreinadoresGalitos: Quais as razões que te fizeram começar a jogar basquetebol? E porquê no Clube dos Galitos?
João silva: Comecei a jogar basket por causa do meu irmão. Ele já jogava e eu apanhei o gosto também. Na altura vim para cá porque ele também cá estava.

TreinadoresGalitos: Consegues conciliar o basquetebol com os estudos?
João silva: Sim. Às vezes, tenho de faltar a um treino ou outro, mas dá para conciliar.

TreinadoresGalitos: De toda a tua experiência no basquetebol e no Galitos, quais os momentos mais marcantes, pela positiva e pela negativa?
João silva: No Galitos, o título de Juniores A que ganhámos este ano, sem dúvida.
Quando estive no Esgueira, o Campeonato Distrital de Iniciados que ninguém esperava que ganhássemos.
Ambas as passagens que tive na Selecção Distrital também foram marcantes, especialmente a última, por ter estado na Festa de Basquetebol em Portimão 2008.

TreinadoresGalitos: Quais os teus objectivos pessoais no basquetebol? E para a tua equipa?
João silva: No basquetebol, é chegar o mais longe possível, jogar ao mais alto nível que conseguir.
Em termos colectivos, subir a nossa prestação nos jogos e treinos, nos Juniores B e, nos Juniores A, chegar à Fase Final Nacional, ou pelo menos estar na disputa pelos lugares que lhe dão acesso.

TreinadoresGalitos: Tens algum modelo? Qual o exemplo que gostarias de seguir?
João silva: Existem vários jogadores que me atraem pela forma de jogar. Não digo que tenho um modelo específico de jogador, que gostasse de seguir. Um bocado de cada um. As jogadas de Chris Paul, as bolas incríveis do ‘velho’ T-mac, etc.

TreinadoresGalitos: O que esperas conseguir esta temporada no Galitos?
João silva: Principalmente, evoluir como jogador e continuar a merecer a confiança dos meus treinadores.

TreinadoresGalitos: Como caracterizas o ambiente na tua equipa e no Clube.
João silva: O clube, acaba por não ter grandes divisórias em termos de ambiente, dado que a maioria de nós se conhece entre escalões, uns melhor outros pior.
Nos Juniores B somos uma equipa como outra qualquer. Todas as equipas têm coisas boas e más.

TreinadoresGalitos: Costumas visitar o Blog Treinadores.Galitos? Qual a tua opinião sobre a sua utilidade.
João silva: Costumo passar por aqui, para saber os resultados e uma opinião mais detalhada sobre o que passou no jogo. É sempre importante estarmos a par do que se passa no clube que representamos.

TreinadoresGalitos: Deixa uma mensagem para os colegas a tua equipa.
João silva: Continuar a trabalhar e estar presentes no treino, sempre que possível. Só com trabalho e dedicação vamos ganhar os jogos que tanto queremos.

Uma das maiores debilidades do nosso basquetebol é também um dos aspectos que nos pode garantir mais sucesso e tornar o jogo mais dinâmico - o jogo sem bola.

Este vídeo, de Richard Hamilton, campeão pelos Detroit Pistons, mostra-nos várias formas de trabalhar sem bola de forma contínua. Nunca esquecer que o jogo tem 5 jogadores e apenas uma bola, logo todos têm de trabalhar para a receber, criando situações favoráveis. Bom trabalho!


video


6ª Jornada: Illiabum B 51 – Galitos B 75

Galitos vence em deslocação a Ílhavo na última jornada desta fase

Depois de uma semana desgastante onde os afazeres escolares limitaram o trabalho da equipa, madrugámos no domingo cheios de ânimo para a deslocação a Ílhavo, onde nos esperava a sempre inconformada equipa do Illiabum.
O início do jogo é marcado por alternâncias no marcador com o Galitos a demorar a entrar no jogo e a revelar muita inconsistência defensiva, permitindo penetrações que obrigavam a ajudas defensivas e nos faziam sofrer pontos com facilidade.
Corrigimos a colocação e atitude defensiva na entrada no 2ª período, limitando o adversário na marcação de pontos, fazendo um parcial de 19-8 no período. A melhoria defensiva trouxe mais estabilidade ao nosso jogo, aumentando a distância no marcador, tranquilizando-nos, e permitindo sair rapidamente em contra-ataque.
A 2ª parte é marcada por uma grande rotação na equipa, mantendo um ritmo forte e consistente, obrigando a maior concentração dos nossos jogadores e a um maior desgaste no adversário. Ainda assim, cometemos diversos erros, denotando alguma falta de agressividade, especialmente no ressalto defensivo e na defesa do bloqueio directo. Terminámos agora mais uma etapa e continuamos assim o nosso trabalho, esta semana com os olhos postos no Torneio de Carnaval onde defrontaremos equipas de referência no basquetebol nacional.
Luís Araújo
Parciais: 18-21; 08-19; 11-20; 14-14
Marcha: 18-21; 26-41; 37-61; 51-75

Galitos: Pedro Seabra (16), Gonçalo Catarino (2), Alexandre Oliveira (2), Francisco Mata (2), Jorge Paula (2), João Lemos (1), Bolon Saúme (15), João Tavares (2), Pedro Santos (17), José Gonçalves (9) e João Azoia (9).

18ª Jornada: Beira-Mar 66 – Galitos 56

Boa defesa não foi suficiente

O Galitos averbou no passado Sábado à noite, no bem composto Pavilhão do Beira-Mar, a 4ª derrota na competição. Tratou-se de um jogo muito equilibrado apenas decidido nos últimos minutos do 4º período. Aí o nosso adversário foi mais forte, fez melhores opções e não nos deixou mais discutir o resultado.
Não fizemos nunca um jogo brilhante em termos ofensivos. Mérito do adversário que tal como nós defendeu bem. Foi essa a tónica do jogo. Duas equipas com bom empenho e organização, em termos defensivos, mas ansiosas no ataque. A vontade de vencer foi mais forte e fez com que não estivéssemos muito serenos. Não apresentámos uma boa relação entre o jogo exterior e interior e contra uma equipa que sabe o que faz, não termos tido paciência foi-nos fatal. Deixámos o Beira-Mar aproveitar os nossos erros. No entanto, com uma excelente atitude e capacidade competitiva, o jogo esteve em aberto até ao último período.
Depois de no início do 4º período o adversário ter ganho 7 pontos de vantagem (49-42), reagimos fortemente e ao conseguirmos o empate (51/51) não concretizámos algumas posses de bola. Com um triplo o adversário desconcentrou-nos. Deixámos de conseguir pensar o jogo e nessa altura não fomos organizados defensivamente. Não executámos fielmente o que combinámos fazer em determinados momentos.
Apesar da derrota, ficou mais uma vez demonstrado o valor desta equipa. Faltam 4 jogos onde tudo iremos fazer para conseguir fechar esta fase com quatro vitórias. Parabéns pela atitude e empenho e ao Beira-mar pela vitória, e pelo apuramento para a fase seguinte.
João Neto
Parciais: 16-11; 16-17; 11-12; 23-16
Marcha: 16-11; 32-28; 43-40; 66-56

Galitos: Pedro Oliveira (8), Nuno Gonçalves, Hugo Carvalho (7), Pedro Pereira (5), João Machado, André Patarrana (12), António Gaioso (13), Jaime Neves, Luís Oliveira, Luís Ferreira, Carlos Resende (9) e Freddy Pereira (2).

MINIGALITOS – Encontro de Sub-10

Realizou-se no passado dia 15 de Fevereiro às 15 horas mais uma jornada no escalão de Sub-10. Este encontro foi realizado no pavilhão do Illiabum.
Participaram 3 clubes, Galitos, Gafanha e o Illiabum (com duas equipas), tendo sido realizados 3 jogos por cada equipa no sistema de todos contra todos.
André Patarrana

Galitos: Rui Ribeiro, Pedro Varela, Martim Rui, Teresa, David, André Filipe e Miguel Brito.

3ª Jornada: Galitos 43 - Anadia (Sub-19) 77

Cadetes do Galitos perdem com Juniores do Anadia apesar da boa atitude colocada em campo
Contrariamente ao que tem sido habitual a equipa entrou bem no jogo. Saindo bem para o ataque e com boa eficácia ao nível do lançamento liderámos o marcador até meio do 1º período.
A partir deste momento o Anadia começou a impor o seu jogo fruto de uma maior experiência e poder físico. Com um ataque posicional mais esquematizado o adversário começou a tirar partido, aproveitando a nossa falta de intensidade e posicionamento defensivo. Na defesa também foram mais fortes não nos permitindo finalizar com facilidade. Ao intervalo o resultado era desnivelado e não espelhava fielmente o que se tinha passado em campo.
Na 2ª parte, apesar da diferença no marcador a nossa atitude foi boa não baixando os braços e continuando a lutar e a tentar fazer o nosso melhor.
Precisamos de melhorar as nossas transições, tanto defensivas, depois de lançar ao cesto ou perder a bola, como ofensivas, reagindo após cesto sofrido ou bola recuperada. Na defesa, precisamos de ser mais intensas e melhorar o nosso posicionamento. Por último, no ataque não podemos estar tão paradas sendo necessário circular mais a bola e movimentarmo-nos quando não a temos.
Parabéns pela atitude e espírito que todas colocaram em jogo. É importante continuar a treinar para melhorar os aspectos em que estivemos menos bem, de forma a progredir, tanto individualmente, como em equipa.
João Cura
Parciais: 14-24; 09-24; 11-13; 09-16
Marcha: 14-24; 23-48; 34-61; 43-77

Galitos: Andrea Silva (2), Sara Correia (12), Joana Carvalho, Renata Santos (10), Inês Araújo, Joana Tavares, Sara Souto (3), Mª João Vasconcelos (8), Beatriz Beer (4), Inês Vieira, Jéssica Miranda e Lia Delgado (4).

1ª Jornada: Anadia 39 – Galitos 36

Não soubemos estar à frente!

Depois de uma grande entrada no jogo do Galitos, a defender e a atacar relativamente bem chegámos ao intervalo com uma vantagem de 7 pontos (12-19).
No entanto tudo se desmoronou após o intervalo, com uma falta de concentração notória em que, muito provavelmente, o pensamento das atletas era: “já está ganho!”!
A equipa da casa, surpreendeu, defendendo zona-press o resto do jogo, enervando-nos e fazendo-nos perder o discernimento para colocar em prática a estratégia para ultrapassar esta dificuldade. Desta forma, deixámos que o adversário se aproximasse, chegando mesmo a passar para a frente no final do 3º período (23-22).
O 4º período foi muito equilibrado e qualquer erro de cada uma das equipas dava a vitória ao adversário. Mais uma vez não fomos superiores na parte final do jogo, jogando muitas vezes mais com o coração do que com a cabeça!
Não podemos desanimar porque este é o caminho para continuar a evoluir.
Andreia Migueis
Parciais: 06-07; 06-12; 11-03; 16-14
Marcha: 06-07; 12-19; 23-22; 39-36

Galitos: Sara Correia (2), Melanie Costa (2), Renata Santos (10), Diana Marques (6), Inês Vieira (8), Jéssica Miranda, Maria Vasconcelos (7) e Lia Delgado (1).

9ª Jornada: Sangalhos 81 – Galitos 76

Galitos acorda tarde de mais!

Após um 1º período equilibrado em que perdíamos por apenas 4 pontos (20-24), estivemos bem na recuperação defensiva, conseguindo parar os contra-ataques adversários.
No 2º período deixámo-nos ir abaixo, nem parecíamos a mesma equipa, sem atitude e sem vontade de vencer, sofrendo um parcial de 8-24.
Após o intervalo, a atitude da equipa galinácea mudou, fazendo ver aos presentes que o jogo não estava resolvido, reduzindo a diferença pontual para 12 pontos.
O 4º período começava, o desespero de ver o tempo a passar era notório mas com uma defesa bastante pressionante a todo campo surpreendemos e conseguimos mesmo estar a 5 pontos da equipa da casa...mas neste momento já nos faltavam pernas e cabeça para concretizar cestos que pareciam fáceis acabando por dar a vitória a equipa da casa.
Parabéns meninas pela atitude após o intervalo, mas acordar a meio não chega!
Andreia Migueis
Marcha: 24-20; 24-08; 18-26; 15-22
Marcha: 24-20; 48-28; 66-54; 81-76

Galitos: Catarina Pereira, Sara Correia (4), Joana Carvalho (2), Renata Santos (16), Diana Marques (14), Maria Inês Ferreira (4), Inês Vieira (2), Jéssica Miranda, Lia Delgado (28), Maria Vasconcelos (6) e Ângela Lobo.



2ª Jornada: Ovarense 63 – Galitos 72

Salvos pelo intervalo

Na 2ª jornada do Campeonato o Galitos deslocou-se a Ovar e obteve a 2ª vitória na competição. Foi uma vitória extremamente difícil perante uma Ovarense muito organizada nos seus processos defensivos. Foi um jogo que teve um início equilibrado até aos 6 minutos do 2º período. Nesta altura, o adversário teve uma prestação excelente em termos defensivos e convertendo quase todos os seus ataques, leva o jogo para o intervalo com 18 pontos de diferença (46-28)!!.
Obviamente ao intervalo sentimos que não fizemos tudo quanto poderíamos para baixar a eficácia do adversário. Sabíamos que não iria ser fácil dar a volta ao resultado, mas que não era impossível. Entramos determinados a tentar e conseguimos no final do 3º período ter o jogo em aberto. Vencemos o período por 13 pontos de diferença e colocámo-nos de novo na discussão pela vitória. Sofrendo só 6 pontos no último período e um único cesto de campo, conseguimos dar a reviravolta total no marcador. Passámos para a liderança aos 60-59 e não mais a perdemos até ao final.
È de realçar a prestação que tivemos na 2ª parte, mas não podemos repetir 4 minutos como os que tivemos a acabar a 1ª parte. Dificilmente faremos uma recuperação destas a este nível outra vez. Parabéns por mais esta importante vitória.
João Neto
Parciais: 17-17; 29-11; 11-24; 06-20
Marcha: 17-17; 46-28; 57-52; 63-72

Galitos: Diogo Peralta, Gonçalo Pereira, João Silva (1), Élio Maia, Nuno Gonçalves (5), Ricardo Leite (2), António Gaioso (34), Hugo Carvalho (4), Rui Oliveira, Rui Puga (4), Carlos Resende (22) e Hugo Soares.

TreinadoresGalitos: Quantos anos tens de prática de basquetebol?
Inês Ferreira (Iniciados Femininos): Iniciei a pratica em Outubro de 2008, (5 meses).

TreinadoresGalitos: Quais as razões que te fizeram começar a jogar basquetebol? E porquê no Clube dos Galitos?
Inês: Porque é um desporto que eu gosto de praticar. Comecei no Galitos porque tenho um irmão no Clube e porque existe equipa feminina.

TreinadoresGalitos: Consegues conciliar o basquetebol com os estudos?
Inês: Sim, mas com alguma dificuldade.

TreinadoresGalitos: De toda a tua experiência no basquetebol e no Galitos, quais os momentos mais marcantes, pela positiva e pela negativa?
Inês: Pela positiva o que mais me marcou foi o meu primeiro jogo nas iniciadas, porque não estava a espera de ser apoiada pela minha equipa da maneira que foi e que o jogo tivesse corrido tão bem. Pela negativa não tenho aspecto nenhum.

TreinadoresGalitos: Quais os teus objectivos pessoais no basquetebol? E para a tua equipa?
Inês: Gostaria de continuar a evoluir como atleta. Reconhecendo que somos uma equipa recentemente constituída e que temos que evoluir a nível técnico entre outros factores e sabendo que são escassas as hipóteses, gostava que ganhássemos o campeonato inter-associações.

TreinadoresGalitos: Tens algum modelo? Qual o exemplo que gostarias de seguir?
Inês: Sim, o meu irmão, gostava de seguir o exemplo dele, mas, no entanto também tenho um gosto especial pela Ticha Penicheiro.

TreinadoresGalitos: O que esperas conseguir esta temporada no Galitos?
Inês: Evoluir como atleta e como pessoa.

TreinadoresGalitos: Como caracterizas o ambiente na tua equipa e no Clube.
Inês: Nas iniciadas somos muito mais unidas e reconhecemos o valor que cada uma tem, quanto às cadetes o ambiente é diferente.

TreinadoresGalitos: Costumas visitar o Blog Treinadores.Galitos? Qual a tua opinião sobre a sua utilidade.
Inês: Costumo, gosto de ver os comentários e as crónicas.

TreinadoresGalitos: Deixa uma mensagem para os colegas a tua equipa.
Inês: Com a defesa se conquista os jogos, com o ataque se conquista o publico.

;;
Galitos Basquetebol - Original Posting Rounders 3 Column | Design: Douglas Bowman | Modification: Ricardo Brito/João Cura